Início Arquivo

PPR recompõe-se com resultados

O grupo francês PPR anunciou um aumento de 6,9% nos seus resultados líquidos. No rescaldo da morte do seu mais importante criativo, Alexandre McQueen, a empresa anunciou ainda que a marca do criador era uma aposta para manter (verA moda está mais pobre). Quanto aos bons resultados líquidos apresentados, estes foram conseguidos maioritariamente nas áreas de negócio relacionadas com os artigos de luxo, ao passo que as empresas de retalho do grupo debateram-se com performance mais negativas. Há já alguns meses que a PPR tem vindo a anunciar a intenção em alienar as cadeias de retalho do grupo e concentrar as suas energias nas áreas de negócio tradicionais. Fnac, Conforama e La Redoute encontram-se assim à venda em linha com a estratégia de focalização no segmento de artigos de luxo, de lifestyle e de moda desportiva. O prazo para a alienação das três unidades de negócio de retalho do grupo é, segundo o presidente executivo da empresa, François-Henri Pinault, de entre dois a três anos, tendo em conta que não deseja vender estes negócios abaixo do seu real valor. O desinvestimento na Fnac, Conforama e La Redoute não é replicável nas marcas do segmento alto de mercado do grupo, onde se pretende intensificar a presença. Para isso, nos planos de Pinault está o reforço do seu portefólio de marcas através de aquisições que constituam boas oportunidades para o grupo. A PPR encerrou as contas de 2009 com resultados líquidos de cerca de 985 milhões de euros, valor que representa um crescimento de 6,9% relativamente a 2008. Contrariamente aos melhores resultados líquidos apresentados, o gigante francês apresentou um volume de negócios inferior ao de 2008. A facturação ficou, assim, à volta dos 16.500 milhões de euros, o que representa uma quebra de 3,9% face ao ano anterior. A contribuir para esta queda estiveram as reduções registadas na Fnac, com menos 1,8% e da Conforama, com menos 7,6%. As marcas de luxo, onde se inclui Gucci, Puma, Bottega Veneta e Alexandre McQueen, concentradas no Gucci Group, apresentaram um crescimento percentual de 3 décimas. O presidente executivo do grupo anunciou também, durante a apresentação de resultados de 2009, que a marca Alexander McQueen iria continuar apesar da morte do estilista. O génio criativo de McQueen, para a sua marca própria poderá ser revisitado durante o próximo mês na Semana da Moda de Paris. O desfile apresentará a colecção que o designer preparou antes da sua morte. François-Henri Pinault apresentou ainda um vídeo de tributo ao designer britânico durante a sessão de apresentação de resultados. As prioridades do grupo PPR para 2010 passam pela intensificação de uma estratégia comercial agressiva centrada no comércio electrónico, pela expansão internacional e pela focalização na recuperação das suas margens.