Início Arquivo

Prada vende 25% da Fendi

A cadeia de lojas italiana, Prada Holding NV vendeu 25% da sua parte da empresa de moda italiana, Fendi, à cadeia francesa de bens de luxo, Louis Vuitton Moet Hennessy SA . A Prada não mencionou o preço da venda, mas o porta voz da empresa diz que o negócio, que foi fechado no passado Sábado em Paris, e que irá render à Prada 295 milhões de euros (60 milhões de contos). «Como resultado do negócio a LVMH vai ficar com 51% do capital da Fendi e a Família Fendi terá 49%», adiantou Prada. A casa de moda italiana irá receber cerca de 236 milhões de euros (47 milhões de contos) da cadeia de luxo francesa LVMH antes do final do ano, enquanto os restantes 20% serão pagos «numa data ainda a definir», afirmou o porta voz. Em 1999, a Prada e a LVMH juntas compraram 51% da famosa marca de sacos, peles e outros artigos de moda, por 515 milhões de euros (10,4 milhões de contos), um valor elevado por uma companhia na altura com vendas directas na ordem dos 140 milhões de euros (28 milhões de contos). “Os recursos financeiros gerados por esta operação irão permitir ao Grupo Prada reforçar a sua política de desenvolvimento, concentrando-se nas marcas que controla como um todo ou como uma maioria” adiantou o director geral da Prada, Patrizio Bertelli. A empresa sedenta de dinheiro esperava-se que conseguisse cerca de dois milhões de euros numa oferta pública inicial este ano, mas esses planos foram postos de lado indefinidamente devido ás más condições do mercado actualmente. «É uma negócio estratégico muito positivo e uma excelente oportunidade para a LVMH, que ganha o controlo de uma marca que tem um potencial de desenvolvimento considerável”, adianta Yves Carcelle, presidente da LVMH. Pela altura da compra, a Prada e a LVMH esboçaram planos para abrir lojas Fendi em novos mercados, de forma a quadruplicar os ganhos da empresa italiana. Mas, pouco tempo depois destes planos ambiciosos a empresa italiana não teve os lucros esperados e as más relações entre os dois grupos de luxo e as irmãs Fendi foram também motivo para esta tomada de decisão final por parte da Prada.