Início Notícias Têxtil

Praga de lagartas ataca algodão indiano

Os produtores não estão a conseguir uma rentabilidade ao nível de anos anteriores. Preços da matéria-prima deverão continuar a subir.

As plantações de algodão na Índia, o maior produtor mundial da matéria-prima, estão a ser afetadas por uma praga de lagarta rosada, que deverá fazer com que as colheitas caíam 12% na época 2018/2019, até porque os agricultores, com os rendimentos ameaçados, estão a dedicar-se a outro tipo de produtos.

Segundo dados da associação de algodão do país (CAI), a redução da área plantada poderá diminuir o aprovisionamento para exportação desta matéria-prima e subir ainda mais os preços no mercado internacional, que estão no valor mais elevado desde junho de 2014.

A CAI espera que seja plantado menos algodão em Maharashtra e Telangana devido à infestação de lagartas. Muitos agricultores deverão mudar para outros produtos, como a soja, para compensar a quebra do negócio. A praga não só reduziu a rentabilidade das plantações, como aumentou os custos com pesticidas.

A área com plantação de algodão poderá reduzir-se para 10,8 milhões de hectares na época de 2018/2019, que começa em outubro, face aos 12,26 milhões atuais.

A maioria dos agricultores indianos começa a plantar algodão no início das monções, em junho, visto que a matéria-prima precisa de muita água. Um destes produtores, Sudhakar Pawar, citado pelo just-style.com, revelou que este ano conseguiu obter 400 kg por acre (0,404 hectares), face aos 900 kg do período homólogo, tendo gasto 434 euros em pesticidas. Este agricultor está a planear reduzir a sua plantação de 5 para 2 hectares e aumentar a produção de soja.

A Índia adotou um tipo de semente de algodão geneticamente modificado para resistir à lagarta, mas a estratégia não tem funcionado. O ministério da Agricultura indiano decidiu mesmo reduzir os pagamentos de royalties sobre este tipo de semente à multinacional Monsanto, em 20,4%. Algumas previsões de tempo para o país asiático dão ainda conta de uma monção este ano com precipitação abaixo do normal.

Entre os principais compradores de algodão indiano estão o Paquistão, o Bangladesh, a China e o Vietname.