Início Arquivo

Preços do spandex mantêm-se firmes na China

Tentando escapar às margens e preços excessivamente baixos, as empresas têxteis chinesas estão cada vez mais a exportar itens com maior valor acrescentado tais como tecidos stretch. A procura de spandex está a aumentar rapidamente, como resultado o uso de spandex está a ser uma forma fácil de acrescentar valor aos tecidos ou mesmo ao vestuário. Os preços de spandex (40 denier) no mercado interno aumentaram ligeiramente na passada Primavera. O preço médio subiu de 9,6 euros por quilo, para 12 euros por quilo. De acordo com os últimos relatórios dos mercados chineses locais, os preços do spandex ainda se mantinham nos 12 euros por quilo em Outubro. Os preços dos fios de 30 denier situavam-se nos 139.000 yuan por tonelada, enquanto que os de 20 denier atingiam os 150.000 yuan. Em alguns mercados, os preços chegaram mesmo a exceder este nível médio. Apesar dos preços desta fibra terem chegado a um nível superior, quando comparados com o ano anterior, encontram-se ainda abaixo dos 160.000 yuan por tonelada conseguidos em 2000 pelos fios de 40 denier. Consumo da China a aumentar rapidamente O consumo chinês de fibras de spandex aumentou bastante nos últimos anos. Prevê-se que o uso de spandex atinja as 45.000 toneladas em 2002, aproximadamente 16% da procura global. Em contrapartida, a produção interna de spandex esteve limitada a 25 mil toneladas em 2001, apesar de ter aumentado rapidamente devidos aos novos investimentos efectuados. A produção de spandex era exportada para a Europa Ocidental e para os Estados Unidos, começou a exportar para a Ásia em meados dos anos 90. A Coreia rapidamente se tornou no maior produtor com capacidades que podem atingir as 90 mil toneladas em 2003. O Japão e Taiwan também investiram em novas capacidades produtivas no final da década passada, apesar de não tão agressivamente como a Coreia. Como resultado, as capacidades produtivas de spandex asiático eram excessivas em comparação com o nível de consumo. Os preços caíram dramaticamente em 2001 como consequência de um abrandamento global que ao mesmo tempo limitou o aumento na procura. Contudo, desde Março passado o aumento na procura de têxteis asiáticos ajudou ao aumento dos preços da fibra. No inicio de Outubro, o maior produtor coreano Taekwang anunciou prever voltar aos lucros no segundo trimestre do ano, principalmente graças a este aumento de preços. Para além disso, um aumento da procura por parte da China foi estimulado graças a uma descida nas taxas de importação depois da China se ter juntado à OMC.