Início Arquivo

Première Vision orienta inspiração

A Concertation Européenne assumindo o papel de porta-voz dos especialistas de tecidos e das agências de moda, recolhe e promove a troca de informações sobre as tendências que marcam cada estação, a partir tudo o que se passa e se faz em todo o mundo. No entanto, nos meses que precedem cada edição da Première Vision, a direcção de moda do salão orienta e dá um sentido às indicações da Concertation Européenn, privilegiando a busca pela inovação. Com este apoio, os profissionais podem trocar pontos de vista e podem decidir em comum acordo, as orientações da estação. O objectivo é escolher as cor pela sua força e os tecidos pela sua estrutura. A direcção de moda da PremièreVision intervém em duas fases fundamentais…. A primeira, chamada “Impulso”, ocorre cerca de 18 meses antes de se ver reflectido o resultado deste trabalho nas montras das lojas, sintetizando o trabalho da Concertation Européenne, indicando o espirito da estação, com as tendências de cores e de materiais avançadas em primeira mão e em exclusividade para os expositores da PremièreVision, que assim beneficiam de orientações a explorar posteriormente. Depois é a fase de “Focalização” Algumas semanas antes do inicio da PremièreVision, é feita uma síntese das escolhas dos industriais europeus. Estes reúnem-se durante dois dias com a direcção do salão e validam os eixos fundamentais de recolha de inspiração para as suas colecções e o enquadramento dos seus tecidos nos fóruns do salão. Para o Outono/Inverno 2004.2005, a estação em destaque na última edição da Première Vision, que terminou dia 20 em Paris, a linha condutora mais marcante é a ausência de ideias pré-concebidas. As tendências misturam para construir, associam para revelar, contrastam para confirmar. A ideia base magnifica as uniões, joga com a complexidade, condensa o material e o visual, e magnetiza a cor. Há uma busca pela excelência, o urbano é reinventado. O entusiasmo e o talento aparecem aliados. Vêem-se conjugações de cores de naturezas diferentes e joga-se com proporções desiguais. Associam-se reflexos subtis e refinam-se os contrastes dos tons e das matérias-primas. Uma luz fria impregna as cores, uma densidade surge entre as sombras, uma generosidade aviva os tons neutros e uma energia forte magnetiza os tons intensos. Surgem as ligações particulares entre tons obscuros e diáfanos, os conjuntos delicados entre os tons intensos e ocres e surgem alianças curiosas entre as cores abertas e os claros acizentado.