Início Arquivo

Programa Infante/IMIT encerra com balanço positivo

Realizou-se ontem no CITEVE, em Vila Nova de Famalicão, a Sessão de Encerramento do Programa Infante/IMIT. Promovida pela Associação Empresarial de Portugal, esta iniciativa contou com um investimento de 600 mil contos e teve como principal objectivo, criar junto dos empresários, trabalhadores e consumidores a motivação e a preocupação para produzir e consumir produtos portugueses de qualidade. Este projecto mobilizou, entre Maio de 2000 e Junho de 2001, 30 empresas e cinco associações dos sectores Têxtil e do Vestuário – ANIL, ANIVEC, APIM, APIV e APT – resultando em diversas acções de sensibilização que abrangeram cerca de 200 mil trabalhadores. Tendo como mote a frase “Portugal Faz Bem”, o Programa Infante trabalhou no sentido de mobilizar toda a população portuguesa, despertando nela sentimentos de orgulho pelo que de melhor se faz no nosso País. Nas empresas abrangidas por este programa, entre as quais se contam algumas das maiores do nosso País, o Infante/IMIT contribuiu fortemente para a melhoria dos respectivos desempenhos e o enriquecimento das suas capacidades competitivas. Em cada empresa a aplicação do Programa de Intervenção Estratégica envolveu um grande número de trabalhadores, que assim puderam identificar-se e pôr em prática conceitos modernos de gestão. É também importante referir que as cinco associações sectoriais envolvidas neste programa, representam cerca de mil e duzentas empresas do sector da ITV, reunindo cerca de 176 mil trabalhadores. O Programa Infante constitui ainda um movimento mobilizador e aglutinador de vontades, que através do desenvolvimento de várias actividades apelando para a componente emocional dos seus destinatários, pretendeu sobretudo obter resultados ao nível da mudança das suas atitudes, e consequentemente dos seus comportamentos. Este evento contou com a presença de representantes das cinco associações empresariais envolvidas, bem como da Direcção Geral da Indústria, do Instituto Português da Qualidade e da Associação Empresarial de Portugal, tendo decorrido paralelamente uma pequena exposição alusiva a algumas das vertentes da Indústria Têxtil e do Vestuário. Esta sessão visou assim fazer o balanço do referido projecto e ao mesmo tempo deixar algumas ideias para um novo ciclo do Programa Infante, a decorrer no âmbito do POE. Assim, tudo leva a crer que vai ser possível manter de pé o projecto iniciado em 1997, reforçando e melhorando as actividades que lhe darão corpo, estando já o Programa Infante II no horizonte da AEP.