Início Arquivo

Quotas em vias de esgotamento?

A utilização de quotas de importação por parte do Vietname no mercado norte-americano tem registado uma taxa de crescimento menor ao longo das últimas semanas, de acordo com o divulgado pelos dados alfandegários norte-americanos. No entanto, apesar desta desaceleração na utilização das quotas de importação, existem nove categorias de artigos que antes do final do ano deverão esgotar a quota de importação disponível. Esta situação tem sido particularmente sentida em algumas das categorias Otexa mais sensíveis, como a 338/339 (camisolas de malha em algodão). O crescimento foi também menor nas categorias 341/641 (blusas em tecido) e 342/642 (saias). A utilização total das quotas ao longo do ano para estas três categorias apresenta-se nos 48,8%, 52,9% e 59,5%, respectivamente. Outra categoria com elevada utilização de quotas, os fatos de banho (359-S/659-S) também registou uma diminuição no crescimento para apenas 0,53%, apesar da taxa anual de utilização permanecer elevada nos 82,17%. 9 categorias prestes a esgotar A situação registada na categoria 359-S/659-S originaria normalmente a utilização completa das quotas em Julho, mas considerando o actual nível de crescimento tão baixo, o esgotamento das quotas não deverá ser registado tão cedo. A categoria 620 (tecidos de fibras não-naturais), outra categoria que rapidamente esgota as quotas, tem registado um crescimento semanal de 4,1%, o que origina uma utilização total anual de 72,5%. Mantendo-se as actuais taxas de crescimento, esta categoria deverá esgotar-se em meados de Agosto. Existem actualmente nove categorias que poderão esgotar as quotas de importação antes do final do corrente ano. China longe de esgotar as quotas Mas esta eventualidade não parece nada possível em relação às importações limitadas com origem na China. Apesar de existirem algumas subidas mais relevantes em determinadas categorias, como 332/432/632 (peúgas) e 347/348 (calças em algodão), a utilização anual permanece abaixo de níveis significativos. Efectivamente, as peúgas e as calças de algodão encontram-se entre os principais utilizadores de quotas com a categoria 847 (calças e calções em seda ou fibras vegetais) no topo da lista com 33,9%. Este desempenho deixa a China aquém da potencial exaustão das quotas. Encontrando-se muito abaixo da taxa de utilização que normalmente seria na ordem dos 55% nesta altura do ano e para esta situação. No entanto, esta margem poderá também permitir uma relativa segurança por parte dos clientes norte-americanos, originando eventualmente o aumento nas encomendas uma vez eliminados os receios do esgotamento completo das quotas.