Início Arquivo

Recuperação adiada

De acordo com os dados referentes à produção industrial, o ano de 2004 determinou uma queda do indicador na Indústria Transformadora de 0,6% representando deste modo um ligeiro agravamento face ao valor produzido em 2003.

Todavia, a redução anual do índice ocultou uma variação semestral em oposta, uma vez que, enquanto no primeiro semestre a produção industrial mostrou sinais de recuperação com um aumento de 1,3% face ao período homólogo de 2003, no segundo semestre o índice caiu 2,5% em termos homólogos.

Relativamente à ITV os números não são mais animadores, a recuperação do índice de produção industrial ficou adiada mais um ano. Com efeito, de acordo com os dados do INE, o indicador caiu 6,5% em 2004 que compara com a diminuição de 6,0% em 2003 e de 4,9% em 2002.

O principal impulsionador desta queda foi o vestuário com uma redução anual de 8,0% voltando para os níveis de decréscimo de 2002. O sector têxtil, por outro lado, apesar de ter registado uma queda de 5,3% conseguiu recuperar da elevada taxa de queda de 2002 (7,4%).

Refira-se por fim que à semelhança do que se verificou para a indústria transformadora, no sector têxtil e no vestuário, o segundo semestre de 2004 revelou-se menos favorável tendo registado taxas homólogas de (-) 5,6% no caso do primeiro e (-) 8,7% no caso do segundo.