Início Arquivo

Rede custa um milhão

A empresa têxtil Flor da Moda, com o intuito de fortalecer as suas marcas próprias Ana Sousa e Elatus, vai investir na inauguração de lojas próprias, não só no mercado nacional como no espanhol, no sector produtivo da unidade fabril de Barcelos e nos segmentos de marketing e de publicidade, envolvendo para este ano uma despesa de cerca de um milhão de contos. A concretização deste projecto iniciou com a abertura de uma loja Ana Sousa em Vila Nova de Gaia, no Arrábida Shopping, estando prevista a abertura no Porto, Lisboa, Matosinhos e Barcelos, atendendo a que está igualmente planeada a abertura de lojas desta marca em regime de franchising.

Acrescente-se que a empresa constituiu uma distribuidora paralelamente à já existente no mercado espanhol. O montante global do investimento será repartido por «400 mil contos em Portugal e cerca de 300 mil em Espanha», estando ainda destinados «160 mil contos» para a produção, adianta João Sousa, recordando a importância das campanhas de marketing e publicitárias. Em termos de internacionalização refira-se que a empresa inaugurou no ano passado duas lojas, uma em Lugo e outra em Ourense, depois de uma loja em Vigo no ano anterior. Esta linha de orientação prevê-se que também inclua Barcelona com duas lojas próprias ainda este ano.

Acrescente-se Valença, onde a representação concretizar-se-á em regime de franchising. No Reino Unido, onde a empresa detém uma carteira de 150 clientes, estão-se e promover contactos no sentido da futura instalação de expositores próprios em lojas de decoração. Neste momento «as lojas garantem a produção, mas o que queremos é desenvolver o conceito» declara Nuno Sousa, filho de João de Sousa que sublinha que «temos a produção completamente tomada e ainda recorremos à subcontratação. Recorde-se que, neste contexto de empresa familiar, a Flor da Moda tem Ana Sousa, mulher de João Sousa, como criadora das colecções apresentadas. No exercício de 1999, o volume de vendas da empresa fixou-se nos 1,7 milhões de contos, tendo apresentado 1,9 milhões no ano anterior. Os resultados líquidos nivelaram-se em cerca de 16 mil contos, quando no ano de 1998 se tinham fixado em 62 mil contos.