Início Arquivo

Reebok ataca Europa

A multinacional americana de vestuário desportivo Reebok, anunciou que vai abrir a sua primeira loja própria no mercado britânico neste mês de Abril, depois de ter publicitado a abertura de uma loja monomarca na região parisiense, alterando a sua recente estratégia de presença somente por licença. A marca tem estruturada uma rede de lojas próprias apenas no seu país de origem.

 

A loja no Reino Unido situar-se-á no Lakeside Shopping Center, em Essex, liderando uma série de inaugurações previstas para este ano neste país. Terá a particularidade de ter uma consola que permitirá aos clientes ter acesso a todo o tipo de descrições, tamanhos e cores da mais variada gama de vestuário e calçado desportivo da marca.

 

Para a zona de Paris, a marca prevê a inauguração de uma Reebok Store de 300 m2 em Val d’Oise, propondo as gamas Performance, Fitness para senhora e Classic. «A Reebok traz consigo os seus produtos e seu know-how de marketing e eu trago as minhas experiências sucessivas na distribuição e realizo o investimento», adianta Michel Burckbuchler, um reconhecido empresário francês com quem a marca se associou, responsável por parcerias como Intersport, Sport Leader e Go Sport, entre outras.

 

A França lidera os destinos das exportações da Reebok, onde a marca cresceu 14% no ano passado, «a problemática não é a mesma no mercado americano, muito consumidor de calçado desportivo –representam 80% das vendas da marca – e no mercado europeu, onde o têxtil e os acessórios representam metade das vendas», explica Jo Harlow, presidente da Reebok France.

 

O segmento feminino, originalmente o publico alvo da marca, continua a aumentar o seu peso relativo nas vendas, representando actualmente 40%, contrariamente ao masculino que se mantém estável nos 30%. No têxtil, as inovações sustentaram as vendas, principalmente com o Hydromove, um composto anti-transpirante, e as linhas de fitness sem costuras.

 

O grupo lançou no mês passado uma campanha mundial de publicidade, denominada «Desafie as Convenções», envolvendo um investimento de quatro milhões de contos, o que representa um aumento de 80% no orçamento publicitário da empresa.

 

A campanha está a ser difundida nos mais importantes mercados, onde surgirão desportistas caracterizados por uma forte personalidade, como o jogador de basquete Alan Iverson, líder de pontuação por jogo na NBA, ou a jogadora de ténis Venus Williams, que assinou um contrato de 40 milhões de dólares por cinco anos, o maior contrato de sempre de uma atleta feminina.