Início Revista de Imprensa

Revista de Imprensa

      1. Portugal bate novo recorde de passageiros em transporte aéreo
      2. Apple nasceu numa garagem? “É uma história inventada”
      3. Vídeo resume 100 anos de vestidos de casamento em três minutos
      4. Vai ser possível repatriar lucros de Angola
      5. Exportações alemãs registam a maior queda desde 2009
      6. China impulsiona internacionalização da moeda
      7. Crescimento em Portugal limitado por queda acentuada da população

1Portugal bate novo recorde de passageiros em transporte aéreo

Segundo números do Eurostat, mais de 32,5 milhões de passageiros utilizaram o avião como meio de transporte. Quase três milhões só em voos domésticos.

2Apple nasceu numa garagem? “É uma história inventada”

Amigo e homem de negócios. É como Steve Wozniak descreve Steve Jobs, com quem criou os primeiros computadores Apple.

3Vídeo resume 100 anos de vestidos de casamento em três minutos

O portal Mode.com produziu um vídeo que mostra a evolução dos vestidos de casamento entre 1915 e 2015 resumida em três minutos.

4Vai ser possível repatriar lucros de Angola

Até aqui os lucros só podiam ser repatriados em caso de investimento superior a um milhão de dólares.

Matérias-primas a caminho do quinto ano de perdas em 2015

O excesso de oferta num contexto de abrandamento económico aponta para o prolongar do ‘bear market’ nas ‘commodities’.

5Exportações alemãs registam a maior queda desde 2009

A maioria economia da Zona Euro continua a ser afectada pela situação dos mercados emergentes, em particular da China. Após ser revelado que a produção industrial registou uma queda inesperada em Agosto, foi esta quinta-feira divulgado que as exportações caíram 5,2% no mesmo mês.

6China impulsiona internacionalização da moeda

Está em marcha o sistema que possibilita operações transfronteiriças de comércio internacional, para e a partir da China na sua própria moeda, o yuan.

7Crescimento em Portugal limitado por queda acentuada da população

Até 2060, o envelhecimento da população pode custar 19 pontos percentuais ao PIB per capita.