Início Revista de Imprensa

Revista de Imprensa

  1. Portugal: PIB per capita subiu em 2014
  2. Riqueza de Portugal está 29% abaixo da média do euro
  3. Eurostat: só 31% dos portugueses comprou online em 2015
  4. IAPMEI foi fundamental para as empresas nos últimos 40 anos
  5. Os caminhos da competitividade
  6. Governo propõe aumento do salário mínimo para os 530 euros em 2016
  7. Outros

1Portugal: PIB per capita subiu em 2014

Passou de 77,3% da média da UE28 em 2013 para 78,1% em 2014, segundo dados do INE.

2Riqueza de Portugal está 29% abaixo da média do euro

Poder de compra nacional estagna em 79% da média da UE até 2016

3Eurostat: só 31% dos portugueses comprou online em 2015

É a quinta taxa mais baixa de compradores ‘online’ entre os 28 Estados-membros da União Europeia, diz o Eurostat.

4IAPMEI foi fundamental para as empresas nos últimos 40 anos

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, na cerimónia que marcou o 40º aniversário da instituição, revelou apoio explícito do novo elenco.

5Os caminhos da competitividade

A capacidade das empresas para criarem produtos e serviços distintivos. A  inovação como factor determinante.

6Governo propõe aumento do salário mínimo para os 530 euros em 2016

O Governo propôs hoje aos parceiros sociais um aumento do salário mínimo nacional (SMN) para a legislatura que permita atingir os 530 euros no próximo ano e os 600 euros em 2019.

7Outros

PSI-20 lidera quedas na Europa

Destaque para o Banif que recupera dos fortes tombos das últimas sessões.

 

ri.correiodamanha

Preços sobem 0,6% em novembro em termos homólogos

Queda de 0,2% face a outubro.

 

ri.diarioeconomico

Mercados extracomunitários ditam quebra das exportações em Outubro

Exportações recuaram 2,5% em Outubro, à conta dos mercados fora da Europa. Importações diminuíram 3,9%.

 

ri.jornalnegocios

Inflação mantém-se em 0,6% em Novembro

Em Novembro a taxa de inflação manteve-se inalterada nos 0,6%, divulgou o Instituto Nacional de Estatística.

 

ri.publico

Exportações de bens caem 2,5% em Outubro arrastadas por quebra da procura em Angola

O mercado angolano foi responsável por um pouco mais de dois terços da quebra das vendas ao estrangeiro em Outubro.