Início Revista de Imprensa

Revista de Imprensa

  1. Têxtil antecipa objectivo de exportar 5000 milhões com a ajuda da Espanha e dos EUA
  2. Inflação arrefece em Dezembro com aumento de 0,4%
  3. Produção industrial. Portugal com maior queda na zona euro
  4. Crédito malparado diminuiu em novembro
  5. Exportações chinesas caíram 1,8% em 2015, mas ainda há superavit
  6. Governo de Costa recebe troika pela primeira vez a 27 de janeiro
  7. Outros

1Têxtil antecipa objectivo de exportar 5000 milhões com a ajuda da Espanha e dos EUA

O mercado angolano recuou 40%, mas o sector nacional encontrou em Espanha e nos Estados Unidos condições para crescer mais de 4,5% este ano. A indústria acredita que o objectivo de exportar 5000 milhões em 2020 pode ser cumprido já este ano.

2Inflação arrefece em Dezembro com aumento de 0,4%

O índice de preços no consumidor registou uma variação homóloga de 0,4% em Dezembro de 2015, um valor mais baixo dos 0,6% observados no mês anterior.

3Produção industrial. Portugal com maior queda na zona euro

Portugal registou a maior descida mensal, mas cresceu 1,1% em termos homólogos, segundo o Eurostat.

4Crédito malparado diminuiu em novembro

Totalizaram 18.883 milhões de euros em Novembro e representam 9,26% do total dos empréstimos concedidos, segundo dados do BdP.

5Exportações chinesas caíram 1,8% em 2015, mas ainda há superavit

As exportações da China diminuíram 1,8%, para 2,14 biliões de dólares, enquanto as importações recuaram 13,2%, para 1,58 biliões de dólares.

6Governo de Costa recebe troika pela primeira vez a 27 de janeiro

A ‘troika’ regressa a Lisboa a 27 de janeiro para a primeira visita desde a tomada de posse do Governo liderado por António Costa.

7Outros

Dona do Pingo Doce fatura 13,7 mil milhões de euros em 2015

As vendas da Jerónimo Martins cresceram 8,3% no ano passado, face a 2014, para 13,7 mil milhões de euros, anunciou hoje o grupo liderado por Pedro Soares dos Santos.

 

ri.lusa

Importações chinesas de África recuaram quase 40%

A China importou menos 38% de África em 2015, face ao ano anterior, anunciaram as autoridades chinesas.