Início Arquivo

Riopele abriu megastore da Chocolate no Brasil

Depois do Rio de Janeiro, São Paulo recebeu no dia 9 de Dezembro a sua Clube Chocolate, localizada na exclusiva rua Oscar Freire, a mais conceituada artéria da cidade paulista. O conceito subjacente às lojas da Clube Chocolate alia o vestuário e acessórios de segmento alto da marca Chocolate, da portuguesa Vicri e de outras marcas internacionais de renome como Armani, Cartier e Louis Vuitton, Mami, Prada, Alberta Ferreti, Bluemarine, Celine, Donna Karan, Givenchy e Jean Paul Gualtier, a outro tipo de artigos como CDs, livros, jóias, flores, objectos de design e produtos tecnológicos.

Estes artigos são apresentados tematicamente, «em corners direccionados para determinado tipo de consumidores-alvo, com base num estudo de mercado prévio», adianta a Riopele ao Jornal Têxtil. A nova loja inclui ainda um restaurante, especializado na “nouvelle cuisine française”, na expectativa de se tornar um incontornável ponto de encontro dos ilustres desta área, como aconteceu com o restaurante da loja do Rio de Janeiro, considerado este ano um dos 10 locais de visita obrigatória, segundo a revista Veja.

A loja de São Paulo, com uma superfície de 2.400 metros quadrados num investimento de infra-estruturas de 3 milhões de dolares, é um projecto de arquitectura da responsabilidade do consagrado arquitecto brasileiro Isay Weinfeld e representa um novo conceito adaptado aos diferentes estilos de vida e modos de estar dos consumidores a que se dirige. «Os corners temáticos vão incluir, por exemplo, um espaço romântico e um espaço lingerie, com CDs, livros e acessórios a acompanhar as peças de vestuário no respectivo contexto», complementa a empresa. Os projectos de expansão não ficam por aqui e o objectivo da Intermarcas – a holding do grupo Riopele no Brasil – é levar o conceito da Clube Chocolate para as cidades mais importantes dos EUA e da Europa.

Em curso está já a criação de uma loja em Ipanema, Rio de Janeiro, com abertura prevista para 2004, a que se seguirão lojas em Nova Iorque e Lisboa, «provavelmente para 2004». Para além da Clube Chocolate, a Intermarcas controla ainda as operadoras das concept stores Lab, a Estúdio Chocolate, que desenha, desenvolve e produz as colecções da marca Chocolate e a New Cook, que opera os restaurantes das lojas. No caso da Lab, embora o conceito seja idêntico ao da Clube Chocolate, a colecção está mais direccionada para o público jovem.

Na loja existente no Rio de Janeiro podem encontrar-se artigos de jovens designers, para além de CDs, livros e revistas e material electrónico. O conceito Lab está ainda em fase de teste, prevendo-se a expansão do projecto a partir do segundo semestre de 2004. Quanto à Estúdio Chocolate, tem a responsabilidade da concepção e desenvolvimento dos produtos da marca Chocolate que utiliza os tecidos produzidos pela Riopele, e é vendida em mais de 100 lojas, espalhadas pelas principais cidades brasileiras.

O sucesso da marca Chocolate resulta da feliz conjugação do espírito criativo de designers portugueses e brasileiros, que souberam aliar na perfeição a sofisticação europeia com o espírito irreverente e alegre do Brasil, e em breve lançarão conjuntamente a nova linha jeans da Chocolate.