Início Notícias Tecnologia

Rodrigo Siza toma conta de Espanha

O diretor-geral da Lectra Portugal foi nomeado este mês para dirigir a região Espanha e Portugal. A missão atribuída por Daniel Harari, CEO da empresa multinacional de tecnologia, ao gestor português é desenvolver as sinergias regionais, tal como fez nos últimos 10 anos em Portugal.

«O Rodrigo soube estabelecer parcerias de longo prazo com os clientes portugueses dos mercados da moda e vestuário, automóvel e mobiliário, ajudando-os a sair mais fortes da crise mundial que fortemente os afetou. Após dez anos de sucesso à frente da Lectra Portugal, tem agora a seu cargo responder igualmente às expectativas dos nossos clientes que operam em Espanha», explicou, em comunicado, Daniel Harari, CEO da Lectra.

Há 10 anos que Rodrigo Siza lidera a equipa de 22 pessoas que fazem parte da filial portuguesa da Lectra, que serve os clientes na área da moda, automóvel e mobiliário e em 2016 registou um volume de negócios superior a 9 milhões de euros. «Acredito, sinceramente, que as relações interpessoais continuam a valer muito e que são as pessoas, as nossas equipas, as equipas dos nossos clientes, o capital mais importante que temos na Lectra Portugal e, julgo eu, a nível global também», afirmou Rodrigo Siza, numa entrevista ao Jornal Têxtil em dezembro do ano passado (ver Ano de vitórias).

Um espírito de equipa que Rodrigo Siza deverá transmitir também a “nuestros hermanos” a partir do Porto, onde continuará sediado. «Rodrigo Siza vai trabalhar para desenvolver novas sinergias regionais para acompanhar os clientes Lectra mais próximo das suas necessidades e facilitar o seu sucesso na era da Indústria 4.0. Para isto, conta com a grande experiência das equipas nestes países», aponta o comunicado da multinacional de origem francesa.

Reforço na indústria 4.0

Os desafios da indústria 4.0 são, de resto, um dos grandes focos de atenção da Lectra, como revelou, em abril passado, Daniel Harari à comunicação social em Bordéus (ver Lectra alinha-se pela Indústria 4.0). «Estamos a desenvolver novas ofertas completamente alinhadas com a Indústria 4.0», destacou o CEO da Lectra, que pretende continuar a investir em inovação, depois de em 2016 ter atingido resultados recorde, com um volume de negócios de 260,2 milhões de euros (+10%) e um lucro líquido de 26,7 milhões de euros (+14%).

«Diria que o desafio da indústria 4.0 é, provavelmente, aquele em que a Lectra vai ter de ser mais proativa e que vai, provavelmente, criar mais transformações no nosso próprio modelo de negócio», afirmou Rodrigo Siza na entrevista ao Jornal Têxtil (ver Lectra Portugal desvenda novidades). «São desafios que temos vindo a preparar», acrescentou.

Mudanças no negócio a que o novo diretor regional para Portugal e Espanha terá de responder também junto dos clientes espanhóis. «Os players regionais estão a vivenciar um forte impulso, nomeadamente as marcas de moda em Espanha e as indústrias de valor acrescentado de vestuário e automóvel em Portugal. Na sequência do anúncio da sua nova estratégia para a Indústria 4.0, a Lectra está numa posição privilegiada para os acompanhar na digitalização dos seus processos», indica o comunicado da Lectra.

No nosso país, atualmente a empresa está a lançar o PLM e a avançar com a nova versão do Modaris, que foi apresentada publicamente no final de junho (ver O novo espírito do Modaris V8).