Início Arquivo

Roménia dá bons contactos

A Roménia é mais um dos mercados a ser explorado pelas empresas portuguesas. O país que integra, desde 2007, a União Europeia e conta com mais de 22 milhões de habitantes, recebeu uma comitiva de empresas portuguesas, integradas numa iniciativa da Associação Selectiva Moda, que estiveram presentes na Romania Fabric Days, uma feira internacional de tecidos, acessórios e serviços para a indústria do vestuário, que conta já 10 edições. Albano Morgado, Alberto&Bernardo, Alçada&Pereira, Têxtil Manuel Rodrigues Tavares, Texwool e Tinturaria Rosários 4 estiveram nesta estreia nacional no certame e conseguiram cumprir os seus objectivos: recolher mais informações sobre o mercado e sobre potenciais clientes para os seus produtos. Para a Albano Morgado, este primeiro passo foi, por isso, importante. «Dado tratar-se do primeiro contacto com o mercado romeno, podemos considerar que foi positivo. Apresentamos a nossa colecção a algumas empresas e estabelecemos contacto com um agente para a Roménia», revelou Baltazar Lopes, administrador e director comercial da empresa produtora de tecidos em lã, sem contudo, deixar de sublinhar que «a Romania Fabric Days é um certame demasiado pequeno, com poucos expositores e poucos visitantes». Com efeito, a edição de Outubro de 2010 acolheu apenas, segundo a organização, 24 empresas expositoras, provenientes de sete países, e cerca de 800 visitantes de 80 países, com destaque para romenos (45%), búlgaros (38%) e moldavos (14%). Apesar destes números pouco habituais para quem frequenta certames como uma Première Vision ou uma Texworld, as empresas portuguesas fazem um balanço positivo desta participação. «O balanço que fazemos da participação na Romania Fabric Days é positivo, apesar do número de visitantes ter ficado um pouco aquém das nossas expectativas. No entanto, os contactos que tivemos parecem, à partida, bastante interessantes, e, ao mesmo tempo, também nos permitiu ficar com um melhor conhecimento acerca do mercado», indicou Fausto Cardoso, administrador da Texwool. «Os nossos objectivos principais eram conhecer melhor o mercado, estudar possibilidades de negócio e aferir o interesse de potenciais clientes nos nossos produtos e todos eles foram cumpridos», acrescentou. Também a Têxtil Manuel Rodrigues Tavares considera que «a participação na feira cumpriu os objectivos de uma forma razoável», como explicou o seu administrador, Manuel Tavares. «Foi a primeira vez que estivemos na Roménia. Não tenho resultados reais, no entanto a prospecção é sempre útil. A Roménia não é um país demasiado interessante para a minha actividade, no entanto procuro parcerias no âmbito de compra de lãs em sujo na Roménia e depois possíveis vendas», concluiu o administrador. A 11.ª edição da Romania Fabric Days pode ser, por isso, um certame a considerar. Para já, as datas estão marcadas para 17 e 18 de Março, no Parliament Hotel, em Bucareste.