Início Notícias Tecnologia

Roupa memoriza passwords

Os tecidos com fios condutores têm sido terreno fértil para a indústria têxtil. Depois de terem sido apresentadas peças de vestuário que aquecem o utilizador ou ativam o seu smartphone para fazer chamadas, chegou a vez da roupa capaz de memorizar passwords.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington desenvolveu um tecido capaz de armazenar dados sem recurso a baterias.

«Podemos pensar no tecido como um disco rígido – o utilizador faz esse armazenamento de dados na peça de roupa que tem vestida», explicou Shyam Gollakota, um dos investigadores da equipa, à Quartz.

Isso consegue-se através da magnetização dos fios condutores, já utilizada em produtos como peluches ou acessórios que se iluminam – para criar um tecido com a própria assinatura magnética. O tecido pode armazenar dados binários num formato digital ou informações visuais, como letras e números. Uma pulseira, um cinto ou mesmo apenas um remendo numa manga feito a partir do tecido com fios condutores pode, portanto, substituir cartões para abrir portas com fechaduras eletrónicas, por exemplo. Tal como um tecido convencional, pode ser lavado, seco e passado a ferro.

O material pode ainda interagir com qualquer magnetómetro comum, como aqueles já incorporados em muitos smartphones. A equipa de investigadores descobriu que um smartphone é capaz de ler até seis gestos de uma luva feita com o material magnetizado com uma precisão de 90,1%.

Um remendo do material magnético, numa luva ou numa manga, evita que o utilizador precise de tocar diretamente no smartphone, permitindo a transmissão dos gestos. O utilizador pode, assim, ativar ou desativar o leitor de música sem precisar de tirar o smartphone do bolso.

O blusão de denim inteligente Levi’s Commuter x Jacquard by Google, fruto da parceria entre a gigante da tecnologia e a marca de denim, também explora o potencial dos fios condutores (ver O quotidiano do denim inteligente). Com um preço de 350 dólares (aproximadamente 319 euros), o Levi’s Commuter x Jacquard by Google resultou do Projeto Jacquard, iniciativa do grupo de Tecnologia e Projetos Avançados (ATAP) da Google e tem como objetivo superar as limitações da tecnologia wearable.

Pensado para ciclistas urbanos, o casaco permite que os utilizadores atendam chamadas, controlem mapas e ouçam música através do toque numa das mangas, graças aos fios condutores do tecido. Estes fios, que combinam ligas metálicas finas com fibras naturais e sintéticas como algodão, seda e poliéster, podem ser tecidos numa vasta gama de têxteis bidimensionais e concebidos para se destacarem ou serem invisíveis, adaptando-se às aspirações dos designers. Para além de uma etiqueta destacável, o casaco interativo é lavável e durável. Além disso, interage com a aplicação Jacquard, que permite ao utilizador personalizar a sua experiência, reproduzir música ou obter uma hora estimada de chegada a um determinado destino.