Início Notícias Tecnologia

Roupa que vem do espaço

A startup norte-americana de sportswear 13-One quer tratar os amantes do outdoor como astronautas da Nasa. Os blusões da 13-One usam os mesmos materiais dos equipamentos usados pela agência espacial norte-americana e estão à venda por 145 dólares (cerca de 118 euros).

Os blusões prometem manter o seu utilizador quente e seco e, além disso, são muito leves e fáceis de transportar em mochilas.

As propostas da 13-One têm uma barra luminosa nas bainhas desenvolvida por cientistas da Nasa para proteger os astronautas das temperaturas extremas. A tecnologia proporciona um isolamento leve e refletor que é capaz de reter 90% do calor corporal.

«Trata-se de uma tecnologia que foi usada no espaço e ainda está a ser usada», elucida Hema Nambiar, fundadora e CEO da 13-One, em declarações à CNBC. «Agora é para uso diário», afirma.

Depois de se aperceber de que nenhuma empresa de vestuário desportivo vendia peças fabricadas com este material, Hema Nambiar decidiu desenhar uma linha própria.

Com sede em Nova Iorque, a 13-One, apresentada aos mercados em junho de 2016, já vendeu mais de 800 unidades dos blusões, principalmente através de uma campanha na plataforma Kickstarter e no website da empresa.

«Fui inspirada pela tecnologia quando completei a minha primeira meia maratona e estava praticamente envolvida num edredão de aquecimento», recorda a CEO.

O vestuário da empresa norte-americana está disponível em duas versões unissexo e numa gabardina para senhora. As propostas estão à venda no website da 13-One e o leque de preços oscila entre os 145 e os 175 dólares.

«Os nossos casacos também são repelentes à água, podem ser dobrados e pesam menos de meio quilo», explica Nambiar. «Fazendo deles o artigo perfeito para viajantes e entusiastas do outdoor que gostam de viajar com pouco peso».

Hema Nambiar revela ainda que, embora os clientes-alvo da 13-One tenham entre 35 e 60 anos, os blusões e a gabardina parecem estar a atrair camadas mais jovens da população. «Também estamos a ver interesse em jovens que não gostam de usar guarda-chuva», indica.

A fundadora da 13-One está atualmente a estudar possíveis ramificações para expandir o negócio – incluindo a entrada no segmento de mercado de vestuário para animais de estimação. «Alguns dos nossos clientes perguntam: se podemos andar secos, por que motivo não podem os nossos cães andar também?», conta Nambiar.