Início Notícias Vestuário

Rússia animou com a s’elections moscow

Pensada para colmatar a ausência da CPM - Collection Première Moscow esta estação, cancelada por causa da pandemia, a s’elections moscow juntou compradores e expositores, sobretudo russos, italianos e turcos, e trouxe de novo os negócios da moda ao mercado russo.

[©s'elections moscow 2020]

Com o Expocentre a ser usado como hospital de recurso, a organização da CPM decidiu oferecer um certame especial, numa outra localização – o Main Stage, habitualmente usado como espaço de concertos na capital russa – e numa dimensão mais reduzida. No total estiveram presentes 180 marcas de 16 países e 4.017 visitantes.

«Os turcos conseguiram vir, os italianos enviaram a maior participação, as marcas russas foram fortes e foi um sucesso imprevisível. O regresso ao negócio parece muito bom para nós que somos amantes de moda», afirmou Thomas Stenzel, diretor-geral da OOO Messe Düsseldorf Moscow.

[©s’elections moscow 2020]
«Conseguimos oferecer ao mercado um novo conceito de galerias showroom para marcas de 16 países que tradicionalmente fazem parte da CPM. Além disso, fomos capazes de apresentar novos nomes na indústria de moda que já tiveram boas críticas do retalho», explica Nikolay Yartsev, diretor do projeto s’elections moscow 2020. «Contudo, o que é ainda mais importante, é que os resultados das visitas dos compradores que vieram de várias regiões da Rússia, do Norte do Cáucaso ao Extremo Oriente, excederam todas as expectativas. A julgar pelas críticas, os participantes conseguiram encontrar-se com os seus parceiros de negócio permanentes e ter novos contactos e os visitantes conseguiram fazer boas encomendas para a primavera-verão 2021», acrescenta Stenzel.

Balanço positivo

Expositores como a italiana Rinascimento, que não parou durante a pandemia, mostram-se confiantes com os resultados da feira. «Tivemos muitos visitantes no nosso showroom na s’elections moscow 2020, esperamos novas e boas encomendas e novos clientes», aponta Nika Pomerantseva, embaixadora da empresa, que abriu o showroom em Moscovo há cerca de ano e meio. «Sendo uma participante permanente na CPM, esperamos pela próxima feira em fevereiro», adianta.

O mesmo acontece com a alemã C.E.d.E.R. «Fomos afetados pelas consequências da pandemia como toda a gente, mas estamos otimistas para o futuro e nunca perdemos a esperança. Graças aos nossos clientes, tivemos muita sorte e fomos bem sucedidos a passar para uma nova fase e nível de desenvolvimento da nossa relação com eles. Durante a s’elections moscow 2020 conseguimos todas as encomendas que tínhamos planeado e também conhecemos novos clientes. É uma plataforma muito boa para novos contactos», considera Evelina Mustafayeva, embaixadora da empresa.

Do lado dos compradores, Tatiana Romashva, da loja Megameh, assume que apreciou os showrooms e a organização da feira. «Foi muito confortável, acolhedor e eficiente. É muito importante para mim manter os contactos e a minha presença neste evento. Vi caras familiares, conheci novos parceiros e coloquei encomendas», destaca.

[©s’elections moscow 2020]
A s’elections moscow 2020 incluiu ainda o chamado Business Program, um programa de conferências onde se abordou questões como ultrapassar a crise provocada pela pandemia de Covid-19, estabelecer novos canais de comunicação entre produtores, retalhistas e consumidores e o desenvolvimento de canais de comércio eletrónico. Estas conferências foram também transmitidas no canal de YouTube e nas redes sociais da s’elections moscow 2020, podendo ainda ser vistas ou revistas no website.

A organização encontra-se já a planear o regresso da CPM, que está agendada para 22 a 25 de fevereiro de 2021.