Início Notícias Marcas

Salsa promove o burel

Cada vez mais focada no “made in Portugal”, a Salsa acaba de lançar uma linha de casacos para homem e senhora em tecido de burel, que combina as mais-valias características deste material laneiro com técnicas ancestrais de tecelagem preservadas e renovadas pela Burel Factory no coração da Serra da Estrela.

[©Salsa]

Disponíveis nas tonalidades rosa, azul e castanho, os novos casacos compridos em tecido burel que a Salsa acaba de lançar no mercado representam «um ícone do savoir-faire português que tanto caracteriza o ADN da marca», salienta a marca em comunicado.

[©Salsa]
Este material de base laneira é tecido pela Burel Factory, que resgatou a Lanifícios Império da insolvência há mais de uma década. «Mantivemos as máquinas do século XIX, reciclámos alguns padrões dos antigos livros de debuxo que ainda hoje utilizamos em algumas mantas, e começámos a dar cor ao burel que até à data só existia nas cores originais da lã. Mostrámos o produto a designers e a criativos. Procurámos elevá-lo, valorizá-lo, e fazer com que se tornasse sinónimo de criação. Com que evidenciasse a inovação e todo o empenho no projeto», revela a empresa no seu website.

A matéria-prima e obtida de ovelhas de raça Bordaleira, Churra e Merino que pastam «ao ar livre nos planaltos superiores da Serra da Estrela, onde a vegetação é mais macia e torna a lã mais suave», explica a Burel Factory.

[©Salsa]
As preocupações ambientais e a proteção animal norteiam todo o processo. «A lã é a base de tudo o que fazemos, sem causar impacto ambiental. É um produto natural e não poluente. Reciclável, renovável e durável», afirma.

Atualmente, a Burel Factory dá trabalho a cerca de 100 pessoas e o grupo, que gere outros negócios locais, constitui um dos maiores empregadores da Vila de Manteigas, onde está sediado. A empresa de lanifícios colaborou já com várias marcas nacionais e internacionais, nomeadamente no revestimento de paredes com a Microsoft e, mais recentemente, em distintos projetos de calçado com a portuguesa Sanjo e a finlandesa VIBAe.

A nova gama de casacos da Salsa, cada vez mais focada na produção local e na economia circular, encontram-se à venda por 249 euros, para os modelos rosa e azul, e 299 euros, no caso da proposta em castanho.