Início Notícias Têxtil-Lar

Scalpers veste casa portuguesa

A retalhista de moda masculina lançou uma linha de artigos para o lar no seu canal on-line, que inclui o mercado português. A nova gama vem responder à procura crescente dos clientes da Scalpers em vestir a casa com a essência da marca e abarca uma panóplia de têxteis com matérias-primas sustentáveis, em particular algodão orgânico.

[©Scalpers]

Batizada Scalpers Home, a coleção engloba artigos têxteis para o quarto, sala de estar e casa de banho, nomeadamente lençóis, almofadas, capas de edredão, cobertores, toalhas e roupões de banho. A oferta é complementada com artigos de cozinha, como loiça, talheres, copos e acessórios, e inclui também velas e micados com diferentes perfumes.

[©Scalpers]
A estética da nova linha é marcada pela logomania e pelos tons de preto, cinzento e terra. A caveira como insígnia e essência da marca está presente em todas as criações Scalpers Home e tem como foco os fãs da marca.

No entanto, a gama de produtos para a casa «está preparada para evoluir e ter um carácter próprio caraterizado por linhas clássicas e refinadas, tornando-se o complemento perfeito para a oferta de moda da Scalpers», afirma a marca em comunicado.

No seguimento do compromisso da Scalpers com a sustentabilidade nos últimos anos, a coleção de têxteis-lar é fabricada totalmente com algodão orgânico.

Fundada em 2007, pelas mãos de Rafael Medina, Alberto Artacho e Borja Vázquez, a Scalpers é mundialmente conhecida pelo seu logotipo em forma de caveira e deu início ao seu plano de expansão internacional em 2013. Atualmente, a retalhista detém 250 pontos de venda em seis países da Europa, entre os quais Portugal, e tmbém na América Latina e Oriente Médio, incluindo lojas próprias e corners em department stores. A diferenciação tem sido a chave do sucesso da insígnia que, ao longo dos anos, diversificou a sua oferta com o lançamento de uma linha feminina em 2018, uma gama infantil em 2012 e agora a Scalpers Home que, para já, esta disponível somente no canal online para alguns mercados, entre quais Portugal.

[©Scalpers]