Início Arquivo

Sector Têxtil Chinês com um pobre primeiro trimestre

A indústria têxtil chinesa teve um início de ano pouco satisfatório. Apesar do aumento da produção, as exportações e as vendas caíram no primeiro trimestre deste ano. De acordo com o estudo conduzido pelo Departamento Nacional de Estatística, as cerca de 20 mil empresas avaliadas mostraram que o crescimento da indústria foi maior do que o crescimento industrial nacional em termos do valor da produção mensal e valor acrescentado. No entanto, o aumento das vendas foi 2,15% mais baixo, tendo a exportação apresentado um enorme declínio. Apesar das exportações do Têxtil e Vestuário aumentarem 5,69% no primeiro trimestre, o nível de crescimento ficou longe dos valores atingidos no ano passado. O sector privado alcançou melhores índices económicos do que o sector público, no qual se registaram perdas na ordem dos 10%. Dezasseis das trinta e uma províncias e regiões autónomas, na sua maioria pertencentes às zonas ocidental e central, indicaram perdas. A insatisfatória performance da indústria Têxtil foi atribuída à subida dos preços do algodão no mercado nacional, tornando-os mais altos do que no mercado internacional. Especialistas na área da indústria, chegaram à conclusão que os preços altos diminuíram a competitividade das empresas têxteis nacionais. Assim sendo, conclui-se que um ambiente deteriorado a nível de exportações, causou um poderoso impacto negativo. As debilitadas economias dos EUA, Europa e Japão e a inadequada exigência em relação às importações no Sudoeste Asiático e Hong Kong, limitou também o aumento das exportações.