Início Arquivo

Sector têxtil de Bangladesh em crise

A indústria têxtil de Bangladesh está em crise depois de uma quebra nas encomendas estrangeiras – especialmente no que diz respeito aos Estados Unidos, desde o 11 de Setembro, e das centenas de milhares de trabalhadores que perderam os seus postos de trabalho. A Associação de Bangladesh de Fabricantes e Exportadores de Vestuário, afirma que o negócio está também em declínio devido ao aumento da competição do resto da Ásia. Bangladesh não está entre os 74 países menos desenvolvidos que estão isentos de taxas e quotas ao entrar no mercado americano com os seus produtos de pronto-a-vestir. A indústria é o maior empregador de Bangladesh, contabilizando mais de 70% das exportações para o estrangeiro. No ano passado dois ministros de Bangladesh visitaram Washington para pedir mais benefícios e agora os Estados Unidos retribuíram enviando dois congressistas a Dhaka. Os dois membros do Congresso Joseph Crowley e James McDermott, não anunciaram medidas em concreto para ajudar a indústria têxtil de Bangladesh, mas dizem esperar que o investimento neste país aumente significativamente durante os próximos anos. Numa conferência em Dhaka, Crowley afirmou que entende o quão importante é a indústria têxtil para Bangladesh. «É importante para nós fazer tudo o que for possível no Congresso para que vocês continuem a expandir o vosso relacionamento têxtil com os Estados Unidos e enquanto nós estivermos por trás, vamos trabalhar para conseguir melhores oportunidades para a área têxtil de Bangladesh.» Na reunião com alguns políticos, incluindo o Primeiro Ministro Khaleda Zia, os congressistas americanos, apoiaram os esforços de Bangladesh para erradicar a mão-de-obra infantil e empregar mais mulheres. As mulheres da indústria de vestuário são cruciais para o progresso da economia de Bangladesh. Prevê-se que mais de 800 mil mulheres trabalhem em fábricas por todo o país, mas nos últimos meses cerca de 1/8 deverá ter perdido o seu emprego.