Início Notícias Têxtil

Sedacor em primeiro lugar nos Nanotech Awards

A empresa ganhou o galardão de melhor projeto, com o Fun2Cork, para o desenvolvimento de revestimentos e tecidos de cortiça.

Sedacor

O projeto Fun2Cork, da Sedacor (ver Sedacor dá asas à cortiça), ganhou o primeiro prémio nos Nanotech Awards, que decorreram ontem, 29 de maio, na Casa da Artes, em Famalicão. Este projeto visou o desenvolvimento de revestimentos e tecidos de cortiça, com elevado desempenho e prevê a integração de propriedades funcionais em tecido e filme de cortiça, para construir dispositivos de iluminação e com resistência ao fogo. As áreas em que poderá ser aproveitado são o design/arquitetura, automóvel e aeronáutica.

Ruby Nanomed

Em segundo lugar ficou a Ruby Nanomed, com um projeto com o mesmo nome, para um sistema pioneiro que possibilita a análise das células tumorais circulantes e fornece informação em tempo real da progressão do cancro através duma amostra de sangue.

O pódio ficou completo com o o projeto bio2skin, da BestHealth4u, na terceira posição. Trata-se de um biomaterial adesivo baseado em nanotecnologias para aplicações médicas, que evita doenças ou lesões provocadas pelo uso extensivo de dispositivos permanentes à pele.

Estes prémios foram da responsabilidade do CeNTI – Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes e do INL – International Iberian Nanotechnology Laboratory.

BestHealth4u

O objetivo dos prémios é «distinguir as ideias e projetos mais inovadores, dar a conhecer novas aplicações práticas da nanotecnologia e o seu impacto na indústria do Norte de Portugal e criar novos conceitos, imbuídos num espírito de festa e missão cumprida», explicaram as duas entidades organizadoras em comunicado.

Durante o evento, Augusto Lima, vereador da Câmara de Famalicão, deu a conhecer alguns números e realçou a importância do tecido empresarial da região no panorama nacional. Já João Gomes, COO do CeNTI, mostrou os principais pontos do Projeto Nanotech@NortePT, as suas ramificações e potencial, e destacou a importância da colaboração entre entidades e empresas para um impacto real da nanotecnologia no quotidiano.

No evento participaram ainda várias empresas, que protagonizam casos de sucesso fruto da cooperação com o CeNTI. Cláudia Costa, diretora de I&D de laminados na Sonae Indústria de Revestimentos, Elizabete Pinho, diretora de I&D da TMG Automotive e Mário Jorge Silva, CEO da Tintex, destacaram a importância e o potencial das aplicações da nanotecnologia nos respetivos sectores e a criação de novos produtos.