Início Arquivo

Segmento médio impulsiona luxo

O mercado de artigos de luxo está a ser impulsionado pelos consumidores “médios”, incluindo seniores e jovens, em vez dos tradicionais clientes de gama alta. Esta é a conclusão da investigação da American Express Business Insights, que compara o consumo nas lojas e no comércio electrónico em retalhistas de luxo Premium e discount na primeira metade de 2011 em comparação com o mesmo período de 2011. O estudo “2011 Spend Sights Special Report: Global Luxury Fashion Spending” identifica um grupo a que chamou de “entusiastas de moda” que representa 5% do consumo anual em vestuário e acessórios de luxo. O consumo deste grupo foi comparado com os consumidores “médios” de produtos de luxo nos EUA, Reino Unido, França, Japão, Hong Kong e Austrália. O estudo mostra que, em comparação com o ano passado, os consumidores médios estão a liderar o consumo em produtos de luxo em detrimento dos tradicionais entusiastas de moda nos EUA, Europa e Ásia. Na França, um dos principais mercados do mundo em produtos de luxo, o consumo do considerado grupo de entusiastas de moda caiu 10% no primeiro semestre, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Os outros 95% de consumidores aumentaram o consumo, com os seus gastos em bens de luxo a aumentar 13% no primeiro semestre do ano, de acordo com o estudo. Os fãs da moda francesa têm sido os motores da aceleração do consumo de artigos de luxo desde a crise económica de 2008 e apesar da diminuição de gastos em 2011, ainda são responsáveis por 61% de todos os gastos no sector. Os seniores são indicados como os primeiros na fila a explorarem a “busca de pechinchas on-line de produtos de luxo” – com um aumento do consumo de 124% durante o primeiro semestre de 2011 em comparação o mesmo período do ano passado. O estudo também mostra que os consumidores médios da Geração Y e X estão aumentar as suas compras de produtos de luxo, enquanto os entusiastas de moda das mesmas gerações estão a comprar menos no sector de luxo. «A moda de luxo apoiou-se durante muito tempo nos entusiastas para impulsionar o consumo», explica Ed Jay, vice-presidente sénior da American Express Business Insights. «No entanto, estamos a ver não só uma desaceleração no consumo por parte deste grupo, mas também uma troca para compras mais acessíveis, como as que é possível encontrar nos websites de vendas flash e discount. Enquanto isso, o consumidor médio está agora a aproveitar as oportunidades das lojas de luxo, que procuram atrair cada vez mais clientes para as suas lojas», conclui Ed Jay.