Início Notícias Tendências

Segunda mão entra no bolso dos portugueses

94% dos portugueses, e 86% dos europeus, estão dispostos a mudar os hábitos de compra em nome da sustentabilidade comprando mais em segunda mão, revela o Barómetro Europeu das Melhores Práticas de Compra do Oney Bank.

[©MyCloma facebook]

As compras em segunda mão têm crescido na Europa e, em especial, em Portugal. De acordo com o estudo, 78% portugueses afirmam ter optado por produtos em segunda mão em vez de novos nas compras dos últimos 12 meses, principalmente em artigos relacionados com vestuário e calçado, mobiliário, lazer e cultura.

Em média por ano, os europeus gastam 301 euros em produtos de segunda mão e 297 euros em produtos recondicionados. Os portugueses são dos que mais alimentam estes tipos de compra, com uma média de gastos de 360 e 322 euros, respetivamente.

A economia circular é uma tendência crescente no consumo de bens em segunda mão, um mercado que registou um crescimento de 50% na Europa no espaço de um ano. Para além disso, o estudo revela também que metade dos europeus pretende recorrer mais a opções em segunda mão este ano.

[©Trend Circle facebook]
Esta mudança de hábitos de compra deve-se, para além do aumento do custo de vida, ao combate ao desperdício (56% a nível europeu e 57% em Portugal) e ao carácter sustentável do produto (47% dos europeus e 45% dos portugueses). Os produtos em segunda mão têm sido maioritariamente adquiridos em sites que permitem a compra e venda entre indivíduos (47%) e em plataformas de comércio eletrónico (45%).

O estudo revela ainda que 76% dos europeus e 78% dos portugueses comprariam mais artigos em segunda mão ou recondicionados se pudesse pagá-los de forma fracionada.

A segunda edição do Barómetro Europeu das Melhores Práticas de Compra foi realizada pelo Oney Bank em parceria com a Harris Interactive e abarcou consumidores de Portugal, Espanha e França.