Início Arquivo

Sim da Europa preocupa ITV

A indústria têxtil europeia expressou as suas preocupações sobre o potencial impacto da decisão que o Parlamento Europeu aprovou na passada quinta-feira, 13 de setembro, que suspende temporariamente as taxas de importação em vários artigos têxteis, vestuário e calçado provenientes do Paquistão. «Esta medida não vai ajudar a população necessitada e terá impacto na indústria têxtil europeia e especialmente no setor do algodão», afirma Luísa Santos, diretora de comércio internacional na Euratex – Confederação Europeia do Têxtil e Vestuário. A ação, que pretende ajudar o Paquistão a recuperar após as inundações de 2010 irá, na opinião de Luísa Santos, «apoiar empresas que têm um volume de negócios de 200 milhões de euros e impulsionar as exportações de uma indústria que não precisa». A medida é temporária – deverá ser aplicada até ao final de 2013 – mas a Euratex está preocupada com o seu impacto nos produtos de algodão, uma área onde a diretora afirma que o Paquistão fornece já quase 100% das importações de algodão à UE. Suspender as taxas irá consolidar esta posição dominante. A indústria europeia de algodão irá inevitavelmente perder negócio se mais algodão do Paquistão entrar no mercado da UE sem taxas e Luísa Santos acredita que a medida pode mesmo levar a níveis mais elevados de desemprego na indústria têxtil europeia. O consumo não está atualmente a crescer e as empresas não conseguem aceder ao crédito devido à situação económica na Europa. «Isso e o facto de estarmos a dar um impulso extra a uma indústria que está muito bem apoiada pelo governo local irá ter impacto na indústria têxtil da UE e especialmente no setor do algodão», realça Luísa Santos. Segundo o Parlamento Europeu, a Comissão Europeia pode reintroduzir as taxas se as importações de têxteis da UE aumentarem 25% ou mais, numa tentativa de proteger o mercado têxtil da Europa de um surto de importações baratas do Paquistão. «Sabemos que foram incluídos alguns mecanismos, mas isso não muda grande coisa porque será muito difícil provar que tenha havido esse aumento e depois agir em tempo devido para limitar isso – não vai controlar os danos», acrescenta Luísa Santos. Segundo a Euratex, o Paquistão é o quarto maior fornecedor da indústria têxtil da Europa e, em alguns casos, fornece 80% das importações.