Início Notícias Têxtil

Smart Inovation cresce em 2019

O ano ainda nem vai a meio, mas a empresa, que desenvolveu uma tecnologia própria para funcionalização de materiais, já superou em 2019 as vendas de 2018. Pelo caminho continua a inovar e em breve, a somar aos repelentes de mosquitos e bactericidas, deverá juntar novas funcionalidades ao portefólio.

Com uma história no mercado de pouco mais de quatro anos – foi fundada em 2010 mas só em 2015 avançou para a comercialização em força –, a Smart Inovation tem vindo a afirmar-se e a crescer de ano para ano e, em 2019, a história irá repetir-se. «A nossa faturação de 2019 é já superior à de 2018. Contamos com um ano de muito trabalho e resultados positivos», afirma Mário Brito, CCO da empresa. Uma constatação ainda mais relevante quando se tem em conta que «2018 foi um ano de crescimento significativo, principalmente no sector têxtil», adianta ao Portugal Têxtil.

Entre as soluções desenvolvidas pela Smart Inovation, que abrangem não só a aplicação no sector têxtil mas também em tintas e vernizes, papel, cortiça e sprays de proteção, estão os acabamentos funcionais Si, «que representam 70% das nossas vendas», aponta Mário Brito.

Anti-ácaros, repelente de mosquitos, bactericidas e anti-térmitas e produtos para frieiras, pé diabético ou pé de atleta fazem parte de uma oferta que se destaca por ser eco-friendly, ter elevada durabilidade e eficácia e usar ativos aprovados pela agência americana FDA e pela europeia EPA. «O Si Bactericida continua a ser um dos produtos mais procurados. Trata-se de um acabamento funcional antibacteriano sustentável, sem prata nem metais, sem impacto ambiental e com eficácia comprovada em bactérias e fungos durante mais de 100 lavagens. Extremamente eficaz no conceito “odor-control, freshness and hygiene”, muito procurado pelo sector técnico e de desporto», justifica o CCO.

Este portefólio deverá, contudo, aumentar em breve. «Temos em fase final de desenvolvimento retardantes de chamada e hidrofóbicos (repelente de água e também óleo), sem fluorcarbonetos. Contamos promover estes acabamentos na ISPO 2020», revela.

Procura transcontinental

Em Portugal, a empresa está no mercado com diversos parceiros. No ano passado, estabeleceu uma parceria com a Focor e a sua tecnologia tem sido incorporada em produtos de várias marcas, incluindo a Zippy, que usou a tecnologia Repel Mosquito na linha de vestuário infantil, que venceu em 2016 a categoria “Inovação de Produto e de Marca” do “Prémio Excelência-Inovação no Retalho”, atribuído pela APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, e nos têxteis funcionais repelentes da Ztop, cujo spray repelente de mosquito para aplicação em tecidos e vestuário foi eleito Produto do Ano 2019 na categoria de repelentes.

Além do nosso país, Itália, Alemanha e China são, atualmente, os principais mercados da Smart Inovation.

No entanto, a dimensão geográfica não é um fator na estratégia de crescimento da empresa. «Como fornecemos indústria e estamos sempre dependentes das decisões das marcas para incorporação dos nossos acabamentos nos seus artigos, muitas vezes o nosso produto é vendido para o produtor num país (por exemplo Índia), mas o artigo final vai ser comercializado na Europa», exemplifica Mário Brito. «Fazemos o back-selling às marcas europeias e fornecemos produtores asiáticos. Temos crescido em vendas na Ásia através de parceiros europeus», acrescenta.

Em maio último, a empresa regressou à Techtextil – depois da estreia em 2015 – para mostrar a sua gama de produtos, onde recebeu contactos de países como a Alemanha, Turquia e Índia. Embora sem negócios concretizados, a expectativa é que em breve possam ser estabelecidas novas relações comerciais. «Raras são as empresas que concretizam operações comerciais durante a feira ou no mês após. Iniciamos o trabalho comercial e de follow-up e o feedback está a ser bastante positivo. Mais positivo do que o obtido na Techtextil 2015 e inclusive na Ispo 2018 e Ispo 2019. Contamos com encomendas nos próximos seis meses», conclui o CCO.