Início Notícias Têxtil

Spinnova alarga abrangência

A finlandesa Spinnova recebeu uma bolsa de 1,6 milhões de euros para investigar e desenvolver fibras para novas aplicações e segmentos de produto, como compósitos e não-tecidos. Do projeto, financiado a nível europeu, faz igualmente parte a exploração de corantes e métodos de tingimento mais sustentáveis.

[©Spinnova]

A Spinnova recebeu a bolsa da Business Finland, que irá financiar até 50% do valor estimado para o projeto, que deverá atingir 3,2 milhões de euros, com validade até 31 de dezembro de 2024.

A empresa vai realizar novos desenvolvimentos na tecnologia e fibra que desenvolveu, com o objetivo de utilizar a mesma em novas áreas de aplicação, nomeadamente compósitos e não-tecidos. «Por exemplo, o projeto inclui o desenvolvimento de filamentos, que permitem que a Spinnova seja usada em novos tipos de produtos têxteis e explore o segmento dos compósitos», explica a empresa finlandesa no seu website.

Além disso, o projeto prevê ainda o desenvolvimento de tecnologia escalável de tingimento mais sustentável, realizada ainda na fase da matéria-prima, num método que «reduz significativamente a utilização de água, energia e químicos», aponta. A utilização de corantes naturais não-tóxicos no tingimento será igualmente explorada.

[©Spinnova]
«Com a bolsa da Business Finland, podemos continuar o nosso extensivo trabalho de desenvolvimento da tecnologia única e da fibra Spinnova. É fantástico ver que o potencial da Spinnova nos mercados mundiais de fibra foi reconhecido e que trabalho finlandês de topo na investigação e desenvolvimento está a ser financeiramente apoiado», afirma Kim Poulsen, CEO da Spinnova.

Para Veli-Pekka Ihanus, gestor de fundos da Business Finland, «a Spinnova é um excelente exemplo de como o desenvolvimento contínuo de uma empresa é importante – nunca se contenta com o que existe, mas desenvolve sempre algo de novo. A vantagem competitiva de sustentabilidade que a Spinnova conseguiu com o seu desenvolvimento tecnológico tem sido a força motriz dela».

A bolsa, que faz parte do financiamento NextGenerationEU da União Europeia e do programa de crescimento sustentável Bio & Circular Finland da Finlândia, irá contribuir para o plano de expansão da Spinnova, adianta a empresa.

Fundada em 2015, a Spinnova está atualmente a lançar a fase de comercialização mundial da sua fibra, que é obtida a partir de madeira e resíduos sem necessidade de utilização de químicos perigosos, estando atualmente a construir uma unidade produtiva que deverá ficar concluída no final do ano. A empresa espera escalar a produção da fibra para um milhão de toneladas entre 2031 e 2033.