Início Destaques

Sportswear em foco na Première Vision

Desporto, performance e moda. Será este o trio em equação na próxima edição da Première Vision Paris, que decorre de 17 a 19 de setembro no Paris Nord Villepinte. Da comitiva portuguesa fazem parte 70 empresas de fios, tecidos, acessórios, peles e confeção.

Para apresentar as suas propostas para o outono-inverno 2020/2021 no certame parisiense, partem de Portugal 70 empresas, das quais se destacam as estreias da Satinskin, nos tecidos, e da Solinhas, nos acessórios. Há ainda dois regressos, o da Carjor, que ficará no espaço Manufacturing – Knitwear, e o da Raith, que marcará presença no espaço Manufacturing – Proximity.

O evento que reúne, duas vezes por ano, as seis principais atividades do sector: fios, tecidos, peles, design, acessórios e vestuário irá destacar, este ano, o sportswear, a sua influência nas coleções e as inovações tecnológicas e materiais técnicos no segmento. Nesse sentido, o fórum Sport & Tech, localizado no espaço dedicado aos tecidos, no hall 6, irá reunir 80 expositores, entre 8 estreias, num espaço desenhado à volta de um tema principal: «A matter of protection».

Antecipando as necessidades do mercado mundial da moda, a Première Vision Paris apostará no segmento tendo em conta que este registou um forte crescimento entre 2011 e 2016, atingindo os 280 mil milhões de dólares em 2016 (cerca de 246 milhões de euros), segundo a Euromonitor International. Recorde-se que, numa colaboração com a feira The Materials Show, a Première Vision vai lançar o certame Première Vision Sport Show, com o objetivo de ampliar a oferta de têxteis e vestuário para desporto. A primeira edição acontecerá entre 14 e 15 de agosto, em Portland, nos EUA.

Marguerite Coiraton, show manager da Première Vision Fabrics e responsável pelo espaço Sports & Tech, explica que «a edição de setembro terá como foco mostrar como o vestuário nos pode proteger, um tema que certamente dominará as coleções para o outono-inverno 2020/2021. Este conceito engloba, por exemplo, o isolamento, com o desenvolvimento de materiais técnicos, tecidos e fibras, equipadas com nanotecnologias».

Para além da área dedicada ao segmento, na edição de setembro, a Première Vision terá, para os visitantes – que na última edição, em fevereiro, foram 53.156 de 127 países – um itinerário pré-definido, disponível na aplicação do salão, pelos cerca de 700 expositores especializados em desportos e têxteis técnicos que marcarão presença nesta edição.

O lado verde da PV

Tendo em conta a maior procura por parte dos consumidores por artigos sustentáveis, também a Première Vision quer contribuir para a transformação da indústria. Nesse sentido, a Smart Creation Area, dedicada às práticas sustentáveis, ficará agora localizada numa posição mais central, no hall 3, ocupando 1.200 metros quadrados.

Entre os 50 expositores – um aumento de 80% em relação a 2018 – estarão quatro empresas portuguesas: RDD, Riopele, Sedacor e Tintex. Ao todo, estreiam-se no espaço 30 empresas, dum universo de países como Portugal, Itália, Alemanha, França, EUA, Brasil, Hong Kong, Japão, Grécia e Israel.