Início Notícias Marcas

Swimwear em estado Cru

A ideia nasceu na Holanda, a marca é exportada para destinos como Espanha, França, Israel, México ou Chile, mas é 100% made in Portugal. Tendo o ciberespaço como morada principal, a Cru Swimwear mantém o crochet cru, mas cose com décadas passadas.

Os biquínis e fatos de banho da marca nascida há pouco mais de um ano, quando a fundadora Catarina Gil, confessa apaixonada pelos ambientes de verão, ainda estudava na Holanda, são de crochet, forrados a Lycra e delineados com elástico, privilegiando o conforto. Neste momento, a Cru Swimwear tem 13 modelos à escolha da freguesa, todos feitos à mão e inspirados por décadas passadas – com particular enfoque nos anos 1960 e 1970.

«Na altura, comecei a desenvolver um projeto de biquínis que se baseasse nos anos 1960/70, numa produção sustentável e, acima de tudo, diferente», recorda ao Portugal Têxtil, ressalvando que «o facto de serem feitos à mão faz com que não existam dois produtos exatamente iguais, na mesma medida em que não há duas pessoas iguais».

O leque de preços começa nos 80 euros «nos modelos mais simples» e chega aos 135 euros «nos modelos mais exclusivos».

Todas as peças são feitas por uma equipa de crochetadeiras, que se juntam a Catarina Gil na concretização da coleção da marca.

Portugal, Espanha e França compõem o trio de ataque nos mercados da Cru Swimwear, que garante 50% das vendas – feitas através do portal de comércio eletrónico da Cru Swimwear e, também, das páginas da marca nas redes sociais – além-fronteiras.

«A adesão no online foi incrível», reconhece Catarina Gil. «Surpreendeu-nos bastante e atualmente já exportamos para países como Israel, México, Chile, Austrália, Grécia, Itália, entre outros», completa.