Início Notícias Têxtil

T-Rex avança para acelerar reciclagem têxtil

Batizado Textile Recycling Excellence, ou T-Rex, o projeto, que irá decorrer durante três anos, reúne 12 entidades de toda a cadeia de valor para desenvolver um sistema circular para os resíduos têxteis pós-consumo e impulsionar a reciclagem têxtil na Europa.

[©T-Rex Project]

O consórcio do T-Rex, que inclui empresas industriais, marcas e centros de investigação e desenvolvimento, pretende criar um sistema harmonizado para a UE para a separação e reciclagem, em ciclo fechado, dos resíduos têxteis dos consumidores, transformando-os numa matéria-prima desejável para novos modelos de negócio que possam ganhar escala.

De acordo com o comunicado de imprensa do projeto, o T-Rex «pretende contribuir para a compreensão e identificação da infraestruturas, tecnologias e políticas necessárias para encorajar o crescimento de cadeias de valor na indústria têxtil. Os parceiros vão trabalhar para desenvolver uma abordagem sistemática de resposta ao problema dos resíduos têxteis, preservação de recursos e redução da pegada ambiental da indústria têxtil».

Ao longo de três anos, o projeto vai recolher e fazer a seleção de resíduos têxteis pós-consumo e demonstrar o processo de reciclagem completo de poliéster, poliamida 6 e matérias-primas celulósicas, que serão transformados em novas peças de vestuário.

A Veolia vai liderar a recolha, seleção e separação de resíduos têxteis, que serão encaminhadas para a Infinited Fiber Company, a BASF e a CuRe, que irão usar as suas tecnologias na reciclagem.

As fibras recicladas serão convertidas em fio pelas produtoras europeias Linz Textil e TWD Fibres e a adidas vai criar produtos demonstradores já com o fim de vida dos mesmos em mente.

[©T-Rex Project]
A FAU (Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg) vai apoiar o projeto com conhecimentos de análise para maximizar a conversão de resíduos têxteis multifibras em fibras recicladas e a Universidade de Aalto vai realizar atividades de envolvimento dos cidadãos para os consciencializar para práticas de reciclagem têxtil e análise do impacto social.

Já a Fashion for Good vai liderar as comunicações com a indústria e realizar estudos de viabilidade comercial e atividades de integração digital, apoiada pela Quantis e pela Arapaha, que vão recolher e analisar os dados das avaliações de sustentabilidade na cadeia de valor e de recomendações de soluções digitais.

Impulsionar a reciclagem

Atualmente, indica o comunicado, estima-se que apenas 2% dos têxteis pós-consumo na Europa são encaminhados para a reciclagem de fibras. «Criar um sistema circular para os resíduos têxteis pós-consumo enfrenta, atualmente, muitos desafios, incluindo a falta de normas para recolher e separar resíduos têxteis em diferentes países, indicações imprecisas de composição, qualidade dos diferentes materiais e falta de dados fiáveis junto dos stakeholders da cadeia de valor», afirma.

«O projeto T-Rex vai aumentar o conhecimento das mudanças sistémicas necessárias para escalar a reciclagem de fibras, a somar aos estudos anteriores que incluem o recente relatório Sorting for Circularity Europe, realizado pela Fashion for Good e a Circle Economy. A análise revela que 74% dos têxteis pós-consumo de baixo valor estão disponíveis imediatamente para reciclagem até à fibra em seis países europeus. Esta conclusão oferece uma grande oportunidade para acelerar a reciclagem têxtil, mas ainda exige uma abordagem integrada para gerar escala», explica.