Início Notícias Calçado

Tatuaggi vai pôr a andar coleção de homem

Com uma larga experiência em sapatos para senhora, que palmilham pelos quatro cantos do mundo, a Tatuaggi prevê um 2023 positivo e com a grande novidade de incluir uma linha masculina de calçado na sua oferta.

José Alberto

Ex-comando do exército, José Alberto foi parar ao calçado por acaso, para assumir a direção comercial de uma empresa. Depois de ter colocado pés ao caminho em direção a Itália. «para ver como faziam produtos com qualidade», decidiu avançar há 32 anos com a Tatuaggi.

Especialista em calçado de senhora, com uma oferta vária e variada, que compreende cerca de 1.000 modelos por coleção, a Tatuaggi garante nunca ter perdido clientes devido à fórmula de sucesso de não ter um «private label 100% puro». «Desenvolvo as formas, as estruturas e os clientes utilizam a base da minha coleção e modificam. Não precisam de ter um designer, uma modelista ou fazer formas. Não precisam pagar tanto. Porque o mundo está a economizar custos hoje», explica ao Portugal Têxtil.

Ao par do private label, a Tatuaggi opera ainda como marca própria, que representa 20% do volume de negócios da empresa. «Costumo dizer que “sonho com pés de ferro”, portanto, não voo muito. Sei que crescer com a minha marca poderia ser interessante, mas prefiro a sustentabilidade», afirma o CEO.

Com uma capacidade produtiva de 1.000 pares diários e um efetivo de 150 trabalhadores, a empresa especializada em calçado chega aos quatro cantos do mundo. «Neste momento, os EUA absorvem 60% da produção, a Europa 30% e o resto do mundo 10%», revela José Alberto, que prevê encerrar o exercício fiscal em torno dos 7 milhões de euros. «Este ano já vou com mais 60% de faturação em relação ao ano anterior», sublinha.

Para 2023, o CEO da Tatuaggi antecipa um ano bom, com «encomendas em carteira até março», e anuncia ainda uma grande novidade: o lançamento de uma linha de calçado para homem.