Início Arquivo

Taxas anti-dumping em roupas de cama

A União Europeia pode impor novamente as taxas anti-dumping nas roupas de cama provenientes da Índia, anunciou oficialmente a Comissão da União Europeia, que irá iniciar uma nova investigação anti-dumping. As futuras taxas poderão vir a ser mais altas do que as anteriores. Contudo, as tarifas só serão aplicadas em roupas de cama, feitas de fibras de algodão puro ou misturado com fibras sintéticas ou linho. Taxas de anti-dumping similares começaram a ser aplicadas no final dos anos 90 depois de um longo debate entre os países membros. As taxas foram contestadas pela Índia que apresentou uma queixa à OMC e finalmente consegui a condenação da UE depois de anos de processos jurídicos. Bruxelas foi forçada a recalcular as tarifas que foram retiradas no Verão passado. O pedido para uma outra investigação foi novamente feito pela Eurocoton representando a maioria dos produtores da União Europeia. A associação da indústria mostrou que “as circunstâncias no que respeita ao dumping mudaram significativamente”, revelou a comissão numa nota publicada no Jornal Oficial da União Europeia. “As margens de dumping calculadas são significativamente mais altas do que as de investigações anteriores que levaram à criação de tarifas alfandegárias”, acrescentou a comissão europeia. “As tarifas existentes”, foram suspensas e continuarão suspensas até ao final da investigação.