Início Notícias Têxtil

Tecidos europeus invadem Lille

A próxima edição da Tissu Premier, que se realiza a 23 e 24 de novembro, reúne 70 expositores de tecidos de países como Alemanha, Bélgica, França, Espanha, Itália e Turquia. Portugal também estará representado com seis empresas, prontas para atrair novos contactos e fidelizar clientes.

A feira organizada pela Première Vision está concentrada no universo dos tecidos, dividindo-se em sete áreas – incluindo acessórios têxteis, aspetos sedosos, design têxtil, estampados, lãs e fatos, malhas e tecidos tintos e de camisaria – para dar resposta às coleções de grandes marcas de moda. «Selecionados pela Première Vision, os expositores respondem às exigências da fileira têxtil em termos de know-how, criatividade, fiabilidade, reatividade e flexibilidade», indica a organização.

No fundo, resume Isabelle Vermeulen, diretora da feira, ao Portugal Têxtil, «a Tissu Premier permite às marcas conjugar a distância geográfica das suas compras de preços baixos com a sua necessidade de uma grande reatividade nas séries curtas ou com elevada rotação».

É a pensar nestes clientes – a feira recebe cerca de 1.000 visitantes por edição, incluindo compradores de retalhistas e marcas como a American Outfitters, a 3 Suisses, a Decathlon e a La Redoute – que seis empresas portuguesas (6 Dias, Antt – Indústrias Têxteis, One Way Tex, Quick Code, Sanmartin e Teias de Lona) estarão na Tissu Premier.

A Teias de Lona, por exemplo, irá apresentar-se com tecidos pesados e com uma grande variedade de acabamentos, desde brilhos a resistência às nódoas e à prova de água. Segundo a informação publicada no website da Tissu Premier, a Teias de Lona vai ainda mostrar uma coleção para a próxima estação com «tecidos mais leves para peças de vestuário muito estruturadas, com uma maior ênfase em cores suaves».

Para a Sanmartin, esta feira é já um ponto de paragem obrigatório, para reforçar a presença num dos 20 mercados da empresa especialista em rendas, como referiu ao Portugal Têxtil, em setembro, o sócio-gerente Nuno Lemos. «Temos apostado na consolidação dos mercados onde já estamos presentes e que achámos que criam a oportunidade de termos uma quota maior», indicou. França é um dos mercados de eleição da empresa, que no final de setembro abriu mesmo um showroom em Paris.

Para além das novas coleções, a feira de Lille, que se realiza há mais de 30 anos, quer assumir-se como uma referência para as tendências da estação e, como tal, contará com a apresentação das projeções de moda para o verão de 2017 e o outono-inverno 2017/2018 dos gabinetes de estilo Carlin, Nelly Rodi, Peclers e Promostyl.

O programa paralelo conta ainda com uma conferência do especialista têxtil Jean Philippe Mugneret sobre “Fibras e materiais do futuro” e com a intervenção de Annick Jehanne, fundadora do Hubmode e coorganizadora do Fashiontechdays, subordinada ao tema “360º Fashion Innovation” e centrada nos novos modelos de negócio e a interação entre o físico e o digital.

Em exposição estará ainda um novo fórum com oito silhuetas que refletem as tendências, criado a partir das melhores ideias dos expositores.