Início Arquivo

Tecnologias de corte inovadoras na Techtextil

A crescente globalização dos mercados apresenta novos desafios para o futuro da Indústria Têxtil e do Vestuário (ITV) europeia. A crescente sofisticação do consumo e o aumento das necessidades tecnológicas, favoreceu o potencial de crescimento dos Têxteis Técnicos (TT) ao nível do consumo, com novas e múltiplas formas de aplicação. Os TT são artigos com maior valor acrescentado e elevado grau de diferenciação, o que contribui para aumentar a sua competitividade e a conquista de novos nichos de mercado, constituindo uma via para complementar e aumentar a capacidade de desenvolvimento da ITV europeia, compensando as perdas ocorridas no mercado dos têxteis tradicionais. O aparecimento de fibras têxteis com novas características e o desenvolvimento de novos tipos de acabamento têm produzido uma enorme variedade de materiais têxteis, com aplicações cada vez mais diversas que surgem à medida das necessidades expressas pelo mercado, Estes factores contribuíram para dotar os TT de especificidades diferente dos têxteis tradicionais e a passagem da produção de têxteis tradicionais para a produção de TT implica uma série de condicionantes. A capacidade de inovação é fundamental, mas depende em grande parte da colaboração entre os diferentes intervenientes do processo, desde os produtores aos fornecedores de equipamentos, dado que é necessário adquirir novos conhecimentos técnicos e proceder-se a uma reconversão dos equipamentos produtivos. Estamos perante um situação nova, mas que é potenciadora de desenvolvimento, bem ilustrado pelas mais de 18.000 patentes referidas a aplicações técnicas de materiais têxteis registadas na Europa nos últimos 5 anos. Sendo a tecnologia utilizada no processo de corte e a inerente optimização do mesmo fundamental para a produtividade, qualidade e rentabilidade duma empresa de vestuário, pode-se facilmente entender que a adaptação e desenvolvimento dos equipamentos de corte para aplicação nos TT seja particularmente importante e sensível. Assim realçamos a presença na próxima edição da Techtextil – a maior feira mundial de têxteis técnicos e não-tecidos, que na próxima edição vai decorrer sob o mote “Hightex é o nosso Futuro” – de empresas que desde há vários anos se dedicam ao desenvolvimento e implementação de sistemas automáticos de corte, como a Gerber Technology e a Lectra . Estas empresas têm vindo a desenvolver tecnologias preparadas para o corte de todo o tipo de materiais, tendo em vista o desenvolvimentos verificado nos últimos anos na área dos TT. Esta aposta teve em conta um mercado completamente novo, constituído por nichos específicos, que implica um planeamento ao nível da produção aínda mais difícil e uma produção, se analisada dum ponto de vista tradicional, cada vez menos rentável, devido às séries pequenas e ao diminuto tamanho dos lotes. Outro aspecto importante está relacionado com o facto da automatização ter um papel cada vez mais importante para se conseguir níveis de produtividade mais elevados, a custos mais reduzidos, e simultâneamente permitir uma grande flexibilidade e personalização do produto final. Assim, as soluções apresentadas apontam para procedimentos mais flexíveis que se traduzem, na prática, em equipamentos desenhados a pensar nas novas especificidades da produção de vestuário actual, permitindo, nomeadamente, o corte de colchões com alturas bastante reduzidas ou mesmo de folha única. A Gerber Technology vai apresentar na Techtextil sistemas automáticos de corte em que o CutWorks 5.0 é uma das novidades absolutas e constitui “o cérebro” duma vasta série de máquinas de corte. Podemos referir o DCS 1500, para o corte de amostras (Sample Cutter), solução especialmente desenhada para a sala de amostras, o DCS 2500, sistema de corte estático (Static Cutter), uma solução mais económica para o corte eficiente e rápido de colchões baixos, o DCS 3500, sistema de corte com transportador (Conveyorized Cutter), solução que combina a exigência de elevados níveis de produtividade com colchões baixos e o Taurus Leather Cutter, sistema estático para corte de couro. A Gerber Technology salientou que estão em curso novos desenvolvimentos do software aplicável a sistemas de alta velocidade para folha única. Werner Vetter, director regional da empresa para a Europa Central, explicou que apesar dos novos materiais têxteis serem usados com diferentes objectivos, “os sistemas desenvolvidos por nós são independentes do tipo de material a cortar. Têm como único objectivo ajudar cada empresa a tirar o máximo partido dos mesmos”. Também referiu que “o conceito da automatização da tecnologia Gerber representa uma solução totalmente integrada, pensada para crescer de uma forma que acompanhe as necessidades de mudança e a inovação por parte das empresas”. Por seu lado, a Lectra tem apostado em desenvolver tecnologia especifica para os TT, com soluções integradas para todos os sectores duma empresa de vestuário. Na Techtextil, em relação aos sistemas automáticos de corte, espera-se que a empresa apresente o Focus 10C-300, que utiliza tecnologia laser e foi desenvolvido especificamente para o corte de TT e a nova geração de sistemas Vector, que inclui o VectorComposite e o VectorTechTex. Os sistemas Vector combinam as tecnologias CAD/CAM com ferramentas da Internet e por isso são referenciados como soluções de corte inteligente. Também podemos referir a solução de corte para produção just-in-time, o TopSpin e o ProSpin, específico para pequenas produções e vestuário personalizado.