Início Notícias Tecnologia

Texprocess aposta no digital

A quarta edição da feira dedicada ao processamento de têxteis e materiais flexíveis, onde estarão cinco expositores portugueses, terá como foco a impressão digital têxtil. A demonstração de uma micro fábrica têxtil digital, os prémios de inovação e o fórum de discussão são alguns dos destaques do certame, que abre as portas amanhã.

Durante os próximos quatro dias – até 12 de maio – a Texprocess irá revelar as novidades de mais de 300 expositores dedicados às tecnologias de processamento de têxteis e materiais flexíveis. A feira, que se realiza em paralelo com a Techtextil (ver Techtextil a postos para a descolagem) conta com cinco expositores portugueses: AUP – Automação de Unidades de Produção, Bolsibotão, ASM – Artur S. Martins & Filhos, Mind Software e Tajiservi.

A impressão digital está entre os focos do certame, com a realização da primeira Conferência Europeia de Impressão Digital, organizada pela World Textile Information Network. «Estamos a expandir o nosso programa sobre o tema da impressão digital em resposta à crescente procura por tecnologias digitais para o processamento de vestuário, têxteis técnicos e materiais flexíveis. Este programa tem um particular interesse para os produtores de têxteis técnicos e empresas que processam têxteis», acredita Michael Jänecke, Michael Jänecke, diretor de têxteis técnicos e processamento têxtil na Messe Frankfurt.

Segundo Elgar Straub, diretor-geral da associação de produtores de tecnologias para cuidados têxteis, tecidos e couro VDMA, que é parceira da Messe Frankfurt na organização da Texprocess, «graças à impressão digital têxtil, é agora possível imprimir diretamente vestuário, calçado e têxteis técnicos. Tendo em conta a tendência geral para a individualização, a procura por produtos personalizados está a aumentar na indústria de vestuário. Isso está a tornar a impressão digital têxtil numa das tecnologias orientadas para o futuro para as empresas que processam têxteis e vestuário».

A feira dedicada ao processamento de têxteis e materiais flexíveis irá exibir uma “micro fábrica têxtil digital”, com a demonstração de uma cadeia integrada de produção de vestuário, desde o design em CAD/CAM à estamparia, corte automático, confeção e etiquetagem. «Especialmente no que diz respeito à fast fashion, as micro fábricas oferecem a oportunidade de pôr imediatamente as ideias em prática e experimentar novos modelos de negócio, com base nas exigências dos consumidores», sublinha Olaf Schmidt, vice-presidente de têxteis e tecnologias têxteis da Messe Frankfurt.

Do programa da feira faz ainda parte o 4.º Fórum Texprocess, onde constam mais de 30 apresentações e painéis de discussão. Entre os temas em destaque estarão os acabamentos têxteis, a estamparia digital, sustentabilidade e gestão de ciclo de vida do produto, assim como a digitalização e Indústria 4.0, um tópico que contará com a intervenção de especialistas da Spesa, Lectra, Human Solutions, Hohenstein Institute e Gerber Technology.

A feira irá também revelar, logo no primeiro dia, os vencedores do Texprocess Innovation Award, que pretende distinguir novos desenvolvimentos e avanços no processamento de têxteis e materiais flexíveis, tendo por base critérios como inovação, escolha de materiais e qualidade técnica, mas também capacidade de minimizar custos e tempo, eficiência energética e sustentabilidade.