Início Arquivo

Têxteis italianos em baixa

Tendo entrado oficialmente em recessão técnica (com um recuo de 0,5% no PIB em dois trimestres consecutivos), a Itália vê um dos seus principais sectores acompanhar esta tendência, comum a praticamente todos os países europeus.

 

Nos três primeiros meses de 2005, o volume de negócios no sector têxtil italiano desceu 9%, levando o presidente do Sistema Moda Italia, Paolo Zegna, a afirmar que “se não forem adoptadas sérias medidas de salvaguarda em relação aos têxteis, este ano terminará com um balanço bastante mais negro do que os três anteriores”.

 

Refira-se que em 2004, pelo terceiro ano consecutivo, o volume de negócios total da indústria têxtil italiana caiu 1,4%, para os 42,5 mil milhões de euros, tendo cerca de 3.000 empresas encerrado neste país.

Esta quebra ficou a dever-se em grande parte à recessão do mercado interno, tendo o consumo de produtos têxteis descido 0,8% em Itália.

 

No entanto, as exportações de têxteis italianos resistiram a esta descida (quase) generalizada dos negócios neste sector, já que sofreram apenas uma ligeira descida de 1%, para os 26,6 mil milhões de euros.

Apesar das importações de têxteis terem crescido 4,7% no ano passado, a balança comercial italiana manteve-se no verde, com um saldo positivo de 11,69 mil milhões de euros.