Início Arquivo

Timberland bate recorde

O grupo americano Timberland anunciou ter ultrapassado pela primeira vez os mil milhões de dólares de volume de negócios, encerrando as contas do ano 2000 como um excelente ano para a sua gama de vestuário, calçado e acessórios. De New Hampshire, a sede do grupo, foram anunciados 1.091 mil milhões de dólares de facturação, cerca de 235 biliões de contos, com lucros da ordem dos 184 milhões de contos contra os 113 conseguidos em 1999. Num contexto de crise generalizada dos seus congéneres americanos no segmento do vestuário, a marca salienta-se igualmente na bolsa americana, onde Wall Street presenciou a queda do seu índice Standard and Poor’s – o índice das 500 maiores empresas – em 9% no ano passado, mas as acções da empresa registaram um acréscimo de 168%. A Timberland foi criada em 1952, consubstanciando a sua posição no mercado do calçado dada a solidez das suas colecções, ideais para o trabalho e para todo o tipo de actividades «outdoor». O grupo decidiu ir acrescentando alguns acessórios em couro e algumas peças de vestuário, gama que foi reforçada em 1998 quando interrogaram alguns dos seus clientes habituais relativamente a hábitos de compras e o que pensavam da marca. O grupo aproveitou para responder com toda uma gama que fosse de encontro às solicitações de todo o homem do campo e desportista da cidade. Foi o período ideal para introduzir os Timberland Pro, distribuídos nos armazéns Sears, os Timberland Mountain Athletics, uma colecção de meias, de casacos e de camisas criados para todo o ciclista ou montanhista. Até as viagens de longo curso estão previstas com a linha Trek Travel. As calças caracterizam-se pela grande quantidade de bolsos e fechos de correr, podendo ser guardadas numa qualquer mochila sem a preocupação de se amarrotar. A distribuição dos seus produtos é assegurada por uma rede de 75 lojas próprias nos Estados Unidos, por lojas multimarca especializadas e alguns reconhecidos grandes armazéns. A empresa tem aumentado progressivamente a quota de mercado onde opera, assegurando, segundo a Sport Trend Info, cerca de 34% do mercado em 1999, aumentando para 36% no ano passado e pretendendo chegar aos 40% neste ano. Para que tal aconteça, muito tem contribuído não só o calçado para «outdoor», actualmente muito na moda, mas também as colecções de vestuário e todo o tipo de acessórios desde mochilas, óculos, relógios, luvas, meias e casacos.