Início Notícias Vestuário

Todos os caminhos vão dar à Momad

A próxima edição da Momad Metrópolis, que abre as portas já na sexta-feira, contará com 33 expositores lusos. Além da presença destas empresas, Portugal estará em destaque na apresentação de um dossier especial dedicado à relação do nosso país com a indústria de moda espanhola.

As marcas e empresas portuguesas fazem parte de uma lista com cerca de 700 nomes internacionais que procuram angariar e reforçar a sua lista de clientes em Espanha e não só. No total, estarão no parque ferial de Madrid 700 marcas de moda e acessórios, divididas por uma área de 13.500 metros quadrados, «números muito semelhantes aos registados pela feira em edições anteriores», destaca, em comunicado, a organização do certame, a cargo da Ifema.

Durante três dias – até 3 de setembro –, estes expositores irão mostrar as propostas para a primavera-verão 2018 mas também o pronto-a-vestir para o outono-inverno 2017/2018, respondendo, assim, à tendência dos compradores de fazerem encomendas mais próximo do início da estação.

A dar os primeiros passos na internacionalização, a Averse, marca da GBTX, estará em Madrid com uma coleção estival onde os estampados tropicais, feitos com recurso à estamparia digital, estão em destaque. «É o nosso forte nesta primavera-verão, tanto para homem como para mulher», revelou, ao Portugal Têxtil, a designer da Averse, Rita Capão,.

Também a repetente Cristina Barros – integrada numa comitiva de 10 marcas apoiada pela Associação Selectiva Moda – aposta nos estampados coloridos. «O mercado ibérico é fundamental para o nosso crescimento sustentado, é o mercado onde temos a nossa maior fatia de faturação», explica, em comunicado enviado pela ASM, Marco Costa, diretor financeiro da marca. «Já temos confirmado a visita dos nossos principais clientes ibéricos. Como tal, as nossas expectativas são elevadas», acrescenta.

Aumentar a quota do mercado espanhol está igualmente nos planos da Concreto, outra das marcas apoiadas pela ASM e uma presença habitual a feira madrilena. «Tentamos que este mercado seja um dos top 3 de exportação, neste momento está em 4.º lugar, por isso pretendemos aumentar a quota de mercado espanhola», revela em comunicado Teresa Marques Pereira, responsável de brands development no Grupo Valérius, que detém a marca desde 2015 (ver Valérius compra Concreto).

Portugal com lugar de honra

Além das novas coleções, os visitantes da Momad Metrópolis – que na última edição, em fevereiro deste ano, acolheu cerca de 15 mil profissionais – poderão assistir ao Momad Forum, que nesta edição será dedicado às novas tecnologias digitais, com workshops sobre merchandising digital, Instagram e branding.

No primeiro dia, vai ainda ser apresentado um dossier especial dedicado a Portugal e à relação do nosso país com a indústria de moda espanhola. Pilar Riaño, diretora da Modaes.es, e Luís Moura, diretor da Aicep em Espanha, vão apresentar o conteúdo do documento, que analisa os principais centros de produção e logísticos portugueses e as relações económicas entre os dois países, entre outros temas.