Início Notícias Retalho

Tommy Hilfiger reinventa o denim circular

A retalhista de moda deu os primeiros passos no caminho para a circularidade com a Fundação Ellen MacArthur ao lançar as primeiras peças mais duráveis e recicláveis, de acordo com o projeto Jeans Redesign.

[©Tommy Hilfiger]

Transformar a forma como o denim é produzido, reduzir desperdícios e também a poluição são alguns dos princípios que compreendem as orientações da iniciativa Jeans Redesign da Fundação Ellen MacArthur, adotadas por retalhistas como a Gap, H&M, Lee e Tommy Hilfiger. Esta última acaba de lançar a primeira coleção de denim com peças que seguem este modelo circular.

«Como líder da indústria do denim, e uma das primeiras marcas a subscrever o programa Jeans Redesign, a Tommy Hilfiger está a demonstrar como podemos trabalhar todos juntos para redesenhar o futuro da moda. O lançamento desta coleção é um passo emocionante para uma economia circular da moda, onde as roupas que amamos nunca se tornam desperdício», afirma François Souchet, líder Make Fashion Circular da Fundação Ellen MacArthur.

As sete peças de vestuário, pertencentes à coleção e que garantem à marca a estreia na circularidade, foram feitas em consonância com aspetos importantes, do ponto de vista da ecologia, como a durabilidade, reciclabilidade e rastreabilidade. Em comunicado, a Tommy Hilfiger, explica que o desenho dos jeans foi repensado com princípios circulares que incluem a aplicação de botões descartáveis, substituição de rebites metálicos por aderências de barra, remoção de todos os fechos-éclair de metal, remoção do típico remendo de pele e ainda a utilização de tecido 100% orgânico. Além de todos estes aspetos, cada artigo possui instruções de lavagem e os respetivos cuidados para promover, precisamente, a durabilidade das peças, que são também acompanhadas com guias de reparação e conselhos sobre a doação e a reciclagem do produto na pós-utilização.

«A sustentabilidade tornou-se uma força impulsionadora da nossa marca e do nosso negócio. Como uma marca de moda líder, temos a responsabilidade de conduzir a transição para uma economia circular e estamos orgulhosos de trabalhar em conjunto com a Fundação Ellen MacArthur para o conseguir», assume Martijn Hagman. «Esta mudança requer um repensar completo da cadeia de valor da moda, e estas peças são uma prova da habilidade, perícia e dedicação de ambas as equipas, uma vez que continuamos a quebrar barreiras tanto na área do design como no fabrico. Este é apenas um passo no nosso caminho para a criação de produtos totalmente circulares», garante o CEO da Tommy Hilfiger Global que, com a coleção Jeans Redesign, visa eliminar o desperdício e realçar o empenho em termos de inovação circular.

Compromisso sustentável

Até à data, a Tommy Hilfiger formou mais de 80% dos designers da equipa com princípios de design circular e tem também o primeiro modelo de negócio circular, Tommy for Life, onde a empresa recolhe artigos, tanto de parceiros como de clientes, e repara-os de modo a dar-lhes uma nova vida, através da revenda.

[©Tommy Hilfiger]
No caminho para a sustentabilidade, a Tommy Hilfiger também produz mais de dois milhões de peças de denim com menor impacto, a partir de um processo que emprega menos água e energia do que as produções tradicionais, motivo pelo qual se assume como a «primeira grande empresa no mercado do denim a utilizar algodão 100% reciclado em escala».

Em colaboração com a plataforma de aprendizagem FutureLearn, a Tommy Hilfiger, consagrou uma parceria com a ativista Mogli para disponibilizar um curso online gratuito que explora como ter uma vida mais sustentável, visto que partilha da opinião de que a criação de um futuro melhor começa com a criação da melhor versão de cada um nós. O curso, desenvolvido e moldado por uma equipa de especialistas na matéria, teve início no dia 1 de março e pode ser acedido na plataforma online da FutureLearn, com apresentação da própria Mogli.