Início Notícias Retalho

Traços Singelos pela internet

A empresa de têxteis-lar decidiu abraçar o mundo do comércio eletrónico e começou com o marketplace Dott. Com uma experiência de apenas dois meses, os primeiros resultados são animadores para a Traços Singelos, que vê neste canal uma possibilidade de chegar também ao consumidor final.

A Traços Singelos tinha já presença online, mas apenas com a imagem corporativa e alguns exemplos de produto. «Apesar de termos o site, decidimos entrar nesta plataforma, inclusive porque esta plataforma é uma parceria com um cliente nosso, que é a Sonae», explica Fátima Silva ao Jornal Têxtil.

A empresária, que fundou a Traços Singelos em 2011, depois de um currículo de cerca de 30 anos na área dos têxteis-lar, acredita que «temos que caminhar por diversos caminhos e diversas oportunidades» e a presença nas vendas online é «uma tentativa de alargar a nossa área comercial, as nossas vendas e também a exposição dos nossos produtos, que de outra forma, se calhar, não conseguiríamos tão rapidamente».

Markeplace simplifica

A adesão ao marketplace Dott foi imediata, contando, por isso, com uma experiência de cerca de dois meses. «É interessante que, apesar de ser muito recente, começámos por colocar na plataforma os nossos produtos básicos para ver como eles corriam e a forma também como correspondíamos às encomendas dos clientes e tem corrido muito bem», revela. Da oferta da empresa fazem parte resguardos e edredões, sendo estes últimos a especialidade da Traços Singelos.

O processo simplificado tem permitido responder aos pedidos praticamente de imediato. «As encomendas chegam-nos da plataforma, preparamos o produto e há uma articulação muito boa», considera a fundadora da Traços Singelos. As entregas ficam a cargo dos CTT, que são informados pela empresa da necessidade de recolha.

«A recolha é logo nesse dia. Funciona muito bem», garante Rute Corais, assistente comercial da Traços Singelos. «Se for numa segunda-feira, na terça-feira o cliente já tem», acrescenta, sublinhando que «já trabalhei com outras vendas online e esta plataforma está muito organizada e a funcionar muito bem. Mesmo a parceria com os CTT».

A Traços Singelos, o braço comercial da Tendencycircle, responsável pela produção dos artigos, vende sobretudo para a grande distribuição no mercado interno, tendo como clientes os hipermercados Continente, Intermarché, Pingo Doce e Auchan. «Também trabalhamos com algumas cadeias internacionais de grande distribuição, como o Alcampo, em Espanha, que pertence ao Auchan, ou o Carrefour, em Marrocos», revela Fátima Silva.

A presença online poderá ainda ser um passo para a empresa se aproximar do cliente final. «Estou em crer que, mais tarde, fornecerão algum perfil do consumidor final», antecipa a empresária.

Horizontes alargados

Com vendas já em mercados internacionais, nomeadamente Espanha, Noruega e Marrocos, no início do ano a Traços Singelos, que em 2018 atingiu os 3 milhões de euros de faturação, esteve pela primeira vez na feira Heimtextil, na Alemanha, em busca de novos clientes em países como Inglaterra e França.

E as vendas online estão a abrir novas perspetivas. «Por norma sou um bocadinho contida nas minhas expectativas. Julguei que ia ser apenas mais um projeto, que não passava disso. Mas é engraçado que foi simpático perceber a forma como se articulou, como se entregou. É provável que não sejam vendas que nos permitam dizer que nos vai trazer uma mais-valia muito grande, mas o chegar diretamente ao consumidor final é importante – é importante que eles conheçam os nossos produtos, que possam voltar a comprar daquela marca. Para além da própria venda, há um grande interesse noutros pontos», assume a fundadora da Traços Singelos.