Início Destaques

Três décadas de Lectra

A filial portuguesa da Lectra está a celebrar 30 anos de atividade. A multinacional de origem francesa, com soluções para a indústria têxtil e vestuário, automóvel e mobiliário, entre outras, instalou-se em Portugal em 1985 e, desde então, tem conquistado a confiança de empresas como a Impetus e a Petratex.

«Em 30 anos, a Lectra Portugal constituiu uma equipa de especialistas nas áreas comercial, marketing, consultadoria, formação e suporte técnico que compreende profundamente os mercados e as necessidades dos clientes. Temos um conhecimento muito profundo dos desafios e evolução da indústria e do negócio do nosso cliente. As relações de longo prazo que temos desenvolvido ao longo destes 30 anos em Portugal e as tecnologias inovadoras que a Lectra coloca continuamente no mercado são uma vantagem real para os nossos clientes portugueses continuarem à frente da concorrência», sublinha Daniel Harari, CEO da Lectra.

A empresa, especialista em soluções integradas de tecnologia para indústrias que utilizam materiais flexíveis – tecidos, pele, têxteis técnicos e materiais compósitos – tem acompanhado a indústria têxtil e vestuário portuguesa desde 1985. «A Lectra é nossa parceira há muitos anos e, ao longo deste tempo, tem sido capaz, com a sua tecnologia e serviços, de acompanhar os nossos desafios num sector tão competitivo como o da moda», afirma Alberto Figueiredo, CEO da Impetus.

Também Sérgio Neto, CEO da Petratex, não hesita em elogiar a filial portuguesa. «A equipa da Lectra Portugal tem sido um exemplo de verdadeira parceria no empenho que demonstra e nos serviços que presta», aponta.

Uma parceria que a Lectra quer manter, antecipando a importância da tecnologia no aumento da competitividade da indústria têxtil e vestuário em novos mercados e áreas, como os têxteis técnicos.

«A produção de vestuário em Portugal tem crescido sustentadamente desde 2010 e temos visto recentemente uma tendência de backshoring de empresas de vestuário que regressam à Europa, especialmente a Portugal, para a sua produção. Atualmente, a indústria de vestuário portuguesa é um parceiro reconhecido por muitas marcas internacionais: oferece um excelente mix de proximidade geográfica e cultural, reatividade e flexibilidade, excelência produtiva e competência produtiva em alguns domínios», reconhece Rodrigo Siza, diretor-geral da Lectra Portugal, sublinhando que «isto não é fruto do acaso: ao longo das últimas décadas a indústria de vestuário portuguesa foi capaz de rever profundamente a sua estratégia. Os fabricantes portugueses aprenderam a diferenciar-se e, consequentemente, aumentaram o interesse das marcas globais, particularmente as do sector “premium” e luxo, que exigem produtos mais sofisticados e de elevada qualidade».

Segundo Rodrigo Siza, «as tecnologias inovadoras da Lectra como o PLM (Product Lifecycle Management) e o 3D, mas também as soluções para a sala de corte para as indústrias de têxteis e pele, combinadas com a experiência e o conhecimento dos processos industriais da nossa equipa têm sido um enorme apoio e um acelerador para a mudança e evolução das empresas portuguesas».

No final de 2014, a Lectra Portugal, que registou um volume de negócios próximo dos 8 milhões de euros, empregava 22 pessoas.