Início Notícias Vestuário

Twintex apoia mês rosa

Para assinalar o chamado Outubro Rosa, que pretende chamar a atenção para a prevenção do cancro da mama, a Twintex promoveu uma ação de consciencialização e prevenção junto dos seus colaboradores, numa iniciativa que já permitiu salvar vidas no passado.

[©Twintex]

Com mais de 300 mulheres entre os seus colaboradores, a Twintex desenvolveu uma ação de sensibilização para o cancro da mama no passado dia 14 de outubro. Enquadrada nas iniciativas promovidas no âmbito do Outubro Rosa, a produtora de vestuário sediada no Fundão providenciou material informativo e há sete anos que agiliza rastreios aos trabalhadores. «Conseguimos detetar e salvar três funcionárias. A empresa esteve presente não só no rastreio do cancro da mama, mas em todo o processo de tratamento e é um momento muito gratificante. Há coisas que o dinheiro não pode pagar e salvar vidas é uma delas», afirma Mico Mineiro, COO da Twintex.

Esta ação que vai ao encontro do conceito Twintex EcoLife, que alberga as políticas de responsabilidade social da empresa. «Para além desta ação de sensibilização, a Twintex também garante rastreios auditivos e visuais a toda a equipa e disponibiliza consultas médicas e exames no local de trabalho», revela a empresa, que «promete continuar a assegurar todas as condições à equipa, tendo especial atenção ao âmbito da saúde».

[©Intimissimi]
Além da indústria, diversas marcas juntaram-se igualmente a este Outubro Rosa, um movimento que nasceu nos anos 90 nos EUA e que em Portugal é dinamizado pela Liga Portuguesa Contra o Cancro, «com a finalidade de consciencializar para a prevenção e diagnóstico precoce do cancro da mama, nomeadamente através do rastreio, e divulgar informação e formas de apoio à mulher e família», explica a associação.

A Intimissimi é uma delas, com a atriz Sofia Ribeiro a dar a cara por uma campanha em que na compra de um soutien, nas lojas físicas ou online, a marca de roupa interior doa dois euros à Liga Portuguesa Contra o Cancro. A iniciativa começou em 2020 e, no ano passado, permitiu angariar 88.850 euros, dinheiro que foi usado para comprar um mamógrafo para a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Abrangência mundial

Também a Primark é uma das marcas que apoia as instituições de luta contra o cancro da mama em todo o mundo, no caso através de uma nova coleção pensada para sensibilizar as mulheres mas também responder às necessidades de quem está a recuperar da doença. «Queremos tornar o dia a dia das mulheres afetadas pelo cancro da mama um pouco mais fácil em todas as fases do tratamento e da recuperação, além de promover a importância de medidas preventivas, tais como o auto-exame», refere a marca em comunicado.

Soutiens pós-cirurgia, com opções confortáveis, sem aro, com costuras maciais ou aberturas à frente, interiores suaves para a pele e «com aberturas internas e bolsos para almofadas e próteses removíveis» são algumas das propostas da Primark, que juntou ainda «a tecnologia termorreguladora». A roupa de dormir e o loungewear são confecionados com modal e a coleção é ainda composta por chinelos estilo socas e meias. A retalhista convida igualmente todos os clientes a aderir a esta causa solidária com a compra de t-shirts brancas ou um fato de treino cor de rosa.

[©Primark]
A Primark prevê doar 250.000 libras (cerca de 286.500 euros) provenientes das vendas desta coleção a instituições dedicadas à luta contra o cancro na República da Irlanda, Reino Unido, EUA, França, Alemanha e Espanha, revela no seu website.

Já a Mango uniu-se pela quinta vez à Fundação FERO, entidade que se dedica à investigação oncológica, para lançar mais uma coleção solidária, cujos lucros serão doados integralmente para a investigação desta doença. Sob o tema “Made of seams”, a coleção deste ano é composta por cinco t-shirts, algumas delas com «costuras exteriores e etiquetas com uma mensagem que faz referência ao facto de as cicatrizes serem pontos que mostram a nossa vontade de viver», lê-se em comunicado. A Mango e a Fundação FERO colaboram desde 2008 e, no total, já conseguiram angariar cerca de um milhão de euros para a luta contra o cancro.