Início Arquivo

UE reduz em 20% taxas de importação de têxteis

O Conselho dos Assuntos Gerais da União Europeia (UE) decidiu, na passada segunda-feira, fazer uma nova alteração no sistema generalizado de preferências (SGP) para o período 2002-2004, reduzindo taxas aduaneiras em 20% sobre os produtos têxteis e vestuário. A medida, aprovada pelo Conselho de Ministros da UE, irá entrar em vigor a partir de 1 de Janeiro de 2002 e reduz para duas as categorias de produtos englobados no SGP. Esta medida poderá afectar os têxteis portugueses, que se vêem ameaçados pela entrada de produtos oriundos de mercados como o Paquistão, Egipto, Filipinas e Índia, a preços mais baixos. Enquanto que os produtos sensíveis continuam a gozar de livre acesso ao mercado comunitário, onde foi estabelecida uma redução uniforme de 3,5% para todos os outros, os têxteis e vestuário, compreendem uma redução total de 20% nas taxas cobradas sobre a importação com origem nos países menos desenvolvidos. Esta revisão do SGP, poderá representar um agravamento de 80 mil milhões de euros nas compras ao exterior, atingindo cerca de 10% do total de importações da UE. Pascal Lamy, comissário europeu para o Comércio, adiantou que esta medida foi aplicada como fazendo parte da estratégia da Organização Mundial do Trabalho, para promover uma melhoria das condições de trabalho nas economias menos desenvolvidas, principalmente daquelas que detêm uma maior contribuição para a produção e tráfico mundial de drogas, como é o caso do Paquistão.