Início Arquivo

UIC com prejuízos

Parada durante a última semana, a União Industrial de Calçado – UIC – apenas retomou a sua actividade na passada sexta-feira, noticiou o Diário Económico. Os cerca de 70 trabalhadores entraram em greve devido aos salários em atraso. No entanto, a empresa não deve apenas aos trabalhadores, por pagar estão também cerca de dois milhões de euros à Segurança Social. Em dificuldades está também a Primus – Componentes para Calçado – empresa dos mesmos donos da UIC e que se encontra actualmente em processo especial de recuperação. Com dificuldades que já vem de trás, a UIC rescindiu no verão passado, contratos com 30 trabalhadores. Desta vez, «a gerência chegou a aconselhar o despedimento voluntário de todos os trabalhadores, sem quaisquer direitos», afirmou Manuel Graça, coordenador do sindicato de Calçado de Aveiro e Coimbra. Mas como tem várias encomendas para entregar, a empresa prometeu saldar a dívida para com os trabalhadores. Em relação à dívida à Segurança Social de ambas as empresas de S. João da Madeira, foi também alvo de um acordo. No entanto, este foi rescindido por incumprimento em Fevereiro de 2001. Em 2000, a UIC apresentou uma situação líquida negativa de 3,2 milhões de euros. O prejuízo estava nos 490 mil euros, sendo a dívida a curto prazo de 3,6 milhões de euros. No que diz respeito à Primus, empresa a cargo de um gestor judicial, atingiu vendas que rondavam os 500 mil euros e prejuízos de 374 mil euros.