Início Arquivo

Um nicho de sucesso

Soutiens e calcinhas desenhadas para combater o efeito da gravidade e revelar uma silhueta agradÁvel. Lingerie capaz de criar um efeito “up”, seja ele no peito ou do nabo, e esconder uma barriguinha indesejÁvel… As marcas deste segmento rivalizam impiedosamente para conseguir oferecer um corpo de sonho a uma clientela que se bate por permanecer jovem e atraente até ao fim. Este tipo de lingerie remonta a uma dezena de anos, quando os teares começaram a produzir artigos elÁsticos e sem costuras capazes de reesculpir o corpo. Desde então, o “morphing wear” tornou-se num caso sério de popularidade incontornÁvel no mercado do vestuÁrio, ao qual nem as celebridades escaparam. AliÁs, ninguém mais do que estas desfila em longos vestidos de sereia pelos tapetes vermelhos do mundo inteiro. Uma marca de lingerie não hesitou em colocar no seu website que os seus produtos eram recomendados por Gwyneth Paltrow», a actriz oscarizada por “A paixão de Shakespeare”. Os especialistas em lingerie explicam que o franco crescimento das vendas do “morphing wear” estÁ simplesmente ligado à moda. O regresso dos vestidos justos e o uso de malhas “segunda pele” converteram a lingerie modeladora num must», afirma Virginie Gondoui, responsÁvel pelo Salon International de la Lingerie de Paris, uma das principais feiras do sector da lingerie. Mas se a tendência para a lingerie habitual é o ultra-feminino, a roupa interior modeladora estava longe, no início, de seduzir: frequentemente bege ou preta com uma irritante apetência pelos collants e outras “embalagens” do género prontas a espreitar pela cintura ao menor movimento. A lingerie modeladora não deverÁ provocar qualquer embaraço no quarto», resume o director de marketing da Plié Brazilian Shapewear, John Pearce, para quem as mulheres de todas as morfologias devem encontrar um produto que tenham vontade de usar e não vergonha de mostrar». Era necessÁrio tornar esta lingerie sexy», sustenta Scott Smith, director de uma das marcas pioneiras, a americana The Body Wrap, que espera conquistar a faixa etÁria entre os 20 e os 30 anos com modelos flashy graças ao lurex ou a fibras metÁlicas, depois de ter seduzido anteriormente as de 40 e mais anos. As adeptas dos vestidos justos ao corpo, costas desnudadas e decotes interminÁveis têm, assim, ao seu dispor a peça ideal nas mais diversas formas e materiais para tornar a sua aparência ainda mais atraente. A Magic Body Fashion, fundada em 1988 e que fabricava inicialmente ombreiras, produz hoje uma vasta gama de soluções para melhorar a silhueta, incluindo para biquinis "push-up". O director da empresa holandesa, Hans de Vries, afirma ter vendido, desde o seu lançamento hÁ um ano atrÁs, 30.000 patchs para “aumentar” o peito. Todo este mercado não se teria podido desenvolver sem técnicas e materiais sofisticados. Actualmente, a Lycra high-tech e outros elastomeros possuem microcÁpsulas que previnem a transpiração, hidratam, eliminam a celulite e até combatem os fungos e bactérias.