Início Arquivo

Um projecto para o futuro

O gigante alemão das encomendas por correio juntou-se à Grameen Trust para criar o que chama «a fábrica do futuro», na qual os lucros são enviados de novo para a comunidade local. A nova Grameen Otto Textile Company estará sedeada em Dhaka, capital do Bangladesh, e irá produzir vestuário como t-shirts, sweatshirts, camisas e blusas para exportação a partir de 2011. Com este plano, o Otto Group fez um empréstimo sem impostos de cerca de 2 milhões de euros para cobrir os custos de investimento e de instalação de uma fábrica neutra em carbono e ecológica. Este empréstimo será pago num período de 10 a 15 anos a partir dos lucros gerados pela Grameen Otto Textile Company. Contudo, em vez de distribuir o rendimento adicional aos accionistas ou investidores, este será usado para expandir e modernizar a empresa. A repartição dos lucros, que será gerida pelo Grameen Otto Trust, proporcionará melhores condições de trabalho aos empregados, assim como alimentação, formação, cuidados de saúde e instalações para tratar de crianças. E a comunidade local deverá também beneficiar, com a promessa de assistência para o sector da saúde, instalações sanitárias e educação. A fábrica irá empregar inicialmente entre 500 e 700 pessoas com «um salário apropriado e bons benefícios sociais». Mas há planos para expandir a empresa não só em Dhaka, mas também levar o conceito a outros locais no Bangladesh e até a outros países. O objectivo do projecto é dar aos pobres do Bangladesh a oportunidade de saírem da pobreza. O professor Muhammad Yunus, fundador da Grameen Trust, afirma que «as pessoas pobres não pedem caridade, já que a caridade não é a solução para a pobreza. Eles querem trabalhar para ganhar para o seu pão. A Grameen Otto Textile Company cria trabalho para os pobres. Irá agir como um exemplo contra a pobreza no Mundo». Michael Otto, um dos impulsionadores do projecto e presidente do conselho de supervisão do Otto Group, considera que «o Grameen Otto Textile Company vai mostrar que é realmente possível reconciliar critérios sociais e ecológicos com objectivos económicos. Deveria tornar-se um modelo para a produção têxtil no Bangladesh e para fábricas semelhantes em todo o mundo». O Prémio Nobel Muhammad Yunus é o fundador do Grameen Bank, que emprestou mais de 8,4 mil milhões de dólares (5,63 mil milhões de euros) para micro-financiar projectos. O Otto Group, avaliado em 10 mil milhões de dólares, é o maior grupo de vendas por correspondência e o segundo maior de vendas on-line, logo a seguir à Amazon. Tem perto de 50 mil funcionários e opera em 20 países na Europa, América do Norte e ásia.