Início Notícias Têxtil

Uma nova imagem para a ITV

“Fashion From Portugal” é o nome do novo programa de comunicação e divulgação da indústria têxtil e vestuário portuguesa nos mercados externos. O design, o private label e os têxteis-lar são os principais focos deste primeiro passo na promoção de imagem dado pela ATP - Associação Têxtil e Vestuário de Portugal.

No total, serão investidos 1,7 milhões de euros numa campanha transversal a diferentes meios de comunicação, desde outdoors e vídeos virais a uma forte presença nas redes sociais e produções de moda, associada ainda às ações comerciais de internacionalização.

«As primeiras ações promocionais em conjunto com as feiras começarão em julho, com os certames do segundo semestre», revelou Paulo Vaz, diretor-geral da ATP ao Portugal Têxtil. As ações serão realizadas gradualmente, começando por um conjunto de estudos nos mercados-alvo – Espanha, Alemanha, Países Nórdicos e EUA –, a que seguirá a divulgação de vídeos e «provavelmente um catálogo e livros de estilo, um na área do design de moda e outro para os têxteis-lar», acrescentou Paulo Vaz.

No fundo, explicou o diretor-geral da ATP durante o evento de lançamento do Fashion From Portugal, que se realizou no passado sábado, 19 de março, durante o Portugal Fashion, «o programa de promoção decorre daquilo que foi o Plano Estratégico apresentado pela ATP em 2014», onde um dos sete eixos estratégicos é, precisamente, a imagem e visibilidade do sector, nomeadamente em termos internacionais para «posicionar superiormente na cadeia de valor a ITV portuguesa, para ganhar quota, conquistar segmentos mais valorizados e exigentes e aumentar as margens». Segundo Paulo Vaz, «estamos simplesmente a executar aquela que é a nossa estratégia».

O objetivo da campanha é, por isso, reforçar a comunicação da fileira de moda nacional, aproveitando ainda o bom momento da indústria, que em 2015 exportou mais de 4,83 mil milhões de euros, mais 5% do que no ano anterior. «Não é dizer que o têxtil português é bom. É dizer que é ótimo», sublinhou Paulo Vaz, enumerando as vantagens do sector em Portugal, nomeadamente decorrentes da reestruturação levada a cabo nos últimos anos, que permitiu adicionar à qualidade valências como flexibilidade e resposta rápida, bem posicionado na cadeia de valor e com um cluster completo.

A campanha, que tem como assinatura “Designed in Portugal, Produced in Portugal, Dressed Worldwide”, tem ainda alvos diferentes consoante os mercados nos quais será realizada: em Espanha, o foco será o design e o private label, na Alemanha são os têxteis-lar e o private label, nos Países Nórdicos será igualmente o private label a estar no centro da estratégia de comunicação e nos EUA o enfoque será colocado nos três subsectores – design, private label e têxteis-lar.

O “Fashion From Portugal” decorrerá ao longo de dois anos e é cofinanciado pelos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI), enquadrados no POCI (Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização), no Portugal 2020 e Compete 2020.