Início Notícias Mercados

Uma nova moda no dicionário

Está em toda a parte: no café, no supermercado, no escritório e no ginásio. O uso de vestuário desportivo, a qualquer momento do dia, seja para a sua prática ou não, é uma das maiores tendências de moda atuais, assim como uma das mais persistentes e mais confortáveis dos últimos dois anos.

Este estilo é denominado de diversas formas, incluindo soft dressing, sports luxe, e, nos escalões de preço superiores, athluxury. Porém, o termo popular, e o único que a editora Merriam-Webster irá acrescentar na próxima atualização do seu dicionário completo, é athleisure.

Como destaca o The New York Times, o look pós-ginásio tornou-se relevante e generalizado o suficiente nos EUA para ser incluído entre os muitos vocábulos oficiais do idioma Inglês. A denominação oficial define-o como «roupa casual concebida para a prática de exercício físico e para uso geral». A Merriam-Webster revelou que a sua inclusão no dicionário acontecerá no início de 2016.

O conceito de athleisure existe já há algum tempo, refere a editora americana Merriam-Webster, reconhecida pela publicação de dicionários. A primeira citação em arquivo remonta a 4 de março de 1976, incluída num anúncio publicado no jornal texano El Paso Herald Post: «Calçado de athleisure da Dunham. um dos maiores fabricantes de botas e sapatos da América…».

Trata-se de um anúncio a um modelo de ténis, um artigo nuclear da tendência de athleisure. Provavelmente, não por coincidência, esses também foram os primeiros anos da ascensão meteórica da Nike, quando o futuro gigante do calçado desportivo aproveitava a maré de crescimento do vestuário de atletismo casual, um pouco por todos os Estados Unidos.

Atualmente, o athleisure é, sem dúvida, uma parte desse mesmo processo de mudança e talvez não deva ser considerado uma tendência. É um estilo de vida em si mesmo e é o motivo pelo qual o segmento de activewear, especialmente entre o público feminino, se propagou aos diversos espaços da vida quotidiana, do ginásio ao local de trabalho e até às passerelles de moda.

Essa transição gradual para o vestuário quotidiano é, também, o motivo pelo qual a Skechers é atualmente a segunda marca de ténis mais popular nos EUA, a razão subjacente à existência de um mercado para calças de treino no valor de 800 dólares, a explicação para o facto da Fox News ter organizado um painel masculino, no qual se debateu a legitimidade das mulheres usarem leggings no local de trabalho, e o porquê da Morgan Stanley prever que o segmento de activewear valerá 83 mil milhões de dólares em vendas globais até 2020.

Haverá quem o considera de mau gosto, confortável, preguiçoso ou qualquer outra coisa. Mas de acordo com o Merriam-Webster, define-se oficialmente como athleisure.